Zidane é o alvo para próximo técnico da França. Resta só saber quando

Zinedine Zidane Real Madrid Valdebebas
Real Madrid
O presidente da FFF, Noel Le Graet, espera ver o atual técnico do Real Madrid sucedendo Deschamps no comando dos Les Bleus

Zinedine Zidane no comando técnico da França? O campeão mundial de 1998 poderia voltar, agora, como treinador, para tentar repetir a façanha de quando foi atleta... mas só quando Didier Deschamps, atual comandante da seleção, deixar a equipe.

A cerca de nove anos como treinador dos Les Bleus, Deschamps não dá nenhum indício de que sairia agora e deve completar o ciclo, mas seu contrato se encerra ao final da Copa do Mundo do Qatar, em dezembro de 2022.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Assim, já começa a se especular sobre o futuro do comando técnico da seleção da França. Fato é que o treinador não ficará para sempre. Tendo completado quase dez anos e indo para o terceiro ciclo de Copa, já começa a se especular que ele poderia sair ao término do vínculo. O presidente da Federação Francesa de Futebol - e candidato a reeleição -, Noel Le Graet, comentou sobre o assunto.

2020-11-12 Deschamps France

"Se Didier parasse e eu estivesse como presidente, a primeira pessoa que eu tentaria contratar seria Zidane. Temos uma relação muito boa, no nível pessoal e profissional." revelou, em entrevista concedida a RTL, rede de rádio do país. "No dia em que Didier partir, e será ele que tomará essa decisão, se Zidane estiver disponível, ele será o nome certo para o cargo."

A entrevista de Le Graet chega num momento em que Zidane parece balançar mais do que nunca no Real Madrid. Além do time estar na segunda posição no Campeonato Espanhol, a seis pontos do Atleti, líder - e que tem um jogo a menos -, pesa contra o francês algumas de suas escolhasdesde que retornou, bem como seu trabalho em integrar jovens jogadores, algo que o presidente Florentino Pérez vem apostando com peso nos últimos tempos.

Assim, uma eliminação contra a Atalanta, talvez, na Liga dos Campeões da Uefa, poderia ser catastrófica para o futuro do treinador no clube merengue. E o próprio Zizou não esconde que tem um sonho de treinar a seleção francesa.

"Minha cabeça está no Real Madrid. Aproveito cada dia aqui. Mas o futuro ninguém pode prever. Tenho relação boa com Le Graet, desde 1998. A seleção é sim um objetivo, um sonho, desde que comecei a me preparar para ser técnico de futebol, a dez anos." explicou o ídolo, na entrevista coletiva desde sábado (13), antes do confronto diante do Valencia, no dia seguinte.

Enquanto Deschamps não deixar a seleção francesa - e Zidane do Real Madrid -, porém, qualquer boataria envolvendo o nome do treinador e dos Bleus existe apenas para vender jornal e ajudar na reeleição de Le Graet. Mesmo assim, é algo a já se pensar para o futuro: especialmente no período pós-Copa do Mundo do Qatar...

Fechar