Notícias Placares ao vivo
Neymar

Por que Neymar chorou após goleada do Brasil na Copa América?

23:24 BRT 17/06/2021
Neymar - Brasil x Peru Copa América 17062021
Camisa 10 deixou o gramado após a goleada sobre o Peru visivelmente emocionado

Com grande atuação na vitória da seleção brasileira por 4 a 0 sobre o Peru, na noite desta quinta-feira (17), pela segunda rodada do grupo B da Copa América, Neymar deixou o gramado do estádio Nilton Santos visivelmente emocionado.

O atacante, que chegou a marca de 68 gols vestindo a camisa brasileira, deu entrevista após a vitória e deixou algumas lágrimas caírem ao comentar sua trajetória na canarinho.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

"Pra mim é até emocionante, porque passei por muita coisa nesses dois anos, que são bem difíceis, complicadas. Esses números não são nada além do que a felicidade de jogar pelo Brasil, de representar o meu país, a minha família. Hoje a gente está vivendo um momento muito atípico, muito difícil no mundo inteiro, não só aqui", disse.

"E ser espelho para alguém, ser a alegria de alguém, é uma alegria enorme. Realmente, a história que eu estou construindo aqui, quero que minha família e amigos estejam orgulhosos. Espero que todo mundo que goste de futebol estejam orgulhosos de mim, porque esses números não são nada a o que realmente importa para mim, que é vestir a camisa da seleção brasileira", completou.


(Foto: Getty Images)

No total, Neymar soma 107 partidas pela seleção brasileira e também 47 assistências, além de ser o segundo maior artilheiro da história. O atacante reforçou seu respeito à camisa do Brasil e comentou sobre toda a polêmica envolvendo a realização da Copa América no país. 

"Foi bem complicado, a gente chegou aqui sem saber de muita coisa que estava acontecendo. A gente não sabia iria ter a Copa América ou não. A gente, desde o começo, respeitou muito as nossas hierarquias, a gente nunca vai dizer não à camisa da seleção brasileira, como a poucos minutos estava emocionado por dizer o que representa pra mim a seleção brasileira. Então, jamais vou dizer não ao meu país", analisou.

"Acho que discordar de alguma coisa, ter uma opinião diferente do que tem os demais, há um respeito pelo outro. Tínhamos nossa opinião, a gente expressou, e a gente está aqui defendendo a camisa da seleção brasileira. Foi bem complicado, difícil, mas a alegria de estar em campo e jogar pela seleção sempre vai existir, tanto a mim quanto ao nosso grupo. Estamos todos contentes de estar vencendo e representar o nosso futebol aqui", concluiu.

A seleção brasileira volta a campo na quarta-feira (23), para enfrentar a Colômbia, no estádio Nilton Santos, pela quarta rodada do grupo B da Copa América.