Notícias Jogos
GOAL50

O Efeito Ronaldo: o que Cristiano fez pela marca Juventus

16:03 BRT 13/11/2019
Cristiano Ronaldo Juventus
O português teve mais um excelente ano dentro de campo, terminando em quarto na Goal 50, mas seu impacto fora dele foi ainda mais impressionante

Enquanto discutia a reação negativa de Cristiano Ronaldo ao ser substituído contra o Milan neste último final de semana, Patrick Vieira argumentou, "Na Juventus, o clube é a maior estrela."

Quer ver a Serie A italiana ao vivo ou quando quiser? Teste o DAZN com um mês grátis!

Porém, isso não é realmente verdade, não é? Ronaldo é maior que a Juventus. Ou, a marca "CR7" é, pelo menos. É por isso que os Bianconeri o contrataram.

E é por isso que eles ainda não o puniram por ignorar protocolos e ir direto para os vestiários depois de ser substituído por Paulo Dybala.

Não houve nenhuma multa. E nenhuma desculpa, tampouco. A única resposta de Ronaldo chegou, ironicamente, no Instagram: "Um jogo difícil, uma vitória importante."

A Juve, majoritariamente, está mais preocupada com o problema no tornozelo citado por Maurizio Sarri na coletiva. Afinal, eles precisam de Ronaldo saudável. Eles precisam dele sendo uma estrela o tempo todo, dentro e fora de campo. Eles precisam dele para vencer jogos e conquistar novos fãs.

A reação de Giorgio Chiellini à notícia que Ronaldo chegaria a Turim no ano passado foi reveladora.

"Nós estamos empolgados," disse o entusiasmado capitão, quando a notícia de que o atacante iria para a Juventus por 112 milhões de euros foi anunciada.

"Nós todos estamos empolgados em trabalhar com ele; todas as partes do clube: os jogadores, os técnicos, os directores, os chefes do marketing..."

Com um diploma em economia e um PHD em administração de empresas, Chiellini obviamente percebeu naquele momento que esse era um movimento de mercado baseado em mais do que apenas desempenho esportivo.

Sim, Ronaldo era o detentor da Bola de Ouro, mas mesmo o presidente do clube, Andrea Agnelli, já admitiu que a transferência de Ronaldo representou a primeira vez que a Juve, sob sua administração, contratou um jogador pensando também no seu potencial de retorno financeiro para o clube.

Afinal, como alguém poderia explicar a decisão de pagar (considerando todos os fatores) 340 milhões de euros - incluindo passe, salários e impostos - por um atacante de 33 anos?

"O Efeito Ronaldo" é decisivo.

"A Juventus estava crescendo ano após ano desde que Agnelli assumiu em 2010, mas eles sabiam que para se tornarem um clube da elite, em um nível europeu, eles teriam que expandir para além da Serie A," Marco Bellinazzo, jornalista italiano e autor do livro "O fim do Futebol Italiano", falou para a Goal.

"A Juventus está tentando se posicionar junto de clubes com apelo global e orçamentos enormes, como Real Madrid, Barcelona e Manchester United.".

"Para competir com essas equipes, você precisa de um elenco forte, mas também jogadores importantes dentro desse elenco que possuam um alto número de seguidores.".

"Juntando qualidade e popularidade, você permite que um clube aumente sua receita.".

"Ronaldo, então, foi a contratação perfeita para a Juventus, ajudando a Velha Senhora a alcançar ambos os objetivos.".

Cristiano Ronaldo Juventus Bellinazzo social media PS

O português não decepcionou em nenhum dos dois âmbitos.

Ronaldo, que completou o 34º aniversário em fevereiro, foi nomeado o Jogador Mais Valioso da Serie A no final de sua temporada de estreia na Italy, depois de marcar 21 vezes na campanha vencedora da Juve, ao mesmo tempo que carregou os Bianconeri para as quartas-de-final da Liga dos Campeões, com um hat-trick sensacional no jogo de volta da virada dos italianos sobre o Atlético de Madrid, nas oitavas-de-final.

O atleta cinco vezes vencedor da Bola de Ouro foi o quarto lugar no Goal 50 de 2019, mas discutivelmente, teve um impacto maior ainda fora dos gramados.

Esse impacto certamente foi mais imediato.

Nas 24 horas depois que contratação foi anunciada oficialmente, entre 10 e 11 de julho, as várias contas da Juventus em redes sociais ganharam mais de 2,2 milhões de seguidores.

Não é surpresa pra ninguém que esse crescimento nas redes sociais continuou nos últimos 17 meses.

A conta da Juve no Instagram foi de 9.8 milhões de seguidores para 33.5 milhões, um crescimento assustador, enquanto que, no YouTube, o número de inscritos no canal oficial da equipe triplicou (730k para 2.33 milhões)

A Velha Senhora angariou mais 7.5 milhões de seguidores no Facebook, e 1.7 milhões em sua conta italiana no Twitter. Além disso, não foi nenhuma coincidência que eles tenham lançado uma conta em português na plataforma, em setembro do ano passado.

No entanto, talvez o número mais importante seja que a Juve foi de 200 mil seguidores no Sina Weibo, o equivalente chinês do Facebook, para 2.33 milhões.

É isso que faz Ronaldo tão valioso para a Juventus: sua popularidade global.

Cristiano Ronaldo Juventus phone

Ele é a pessoa com mais seguidores do mundo, o que pode significar que seu rosto é o famoso do planeta.

Isso é significativo pois, por exemplo, neste último final de semana, dois vloggers, Logan Paul e KSI, se enfrentaram em uma luta de boxe profissional no Staples Center, em Los Angeles, para disputarem o Título de Boxing de YouTube.

A definição de esporte está mudando, como falou Agnelli na reunião de acionistas da Juventus de 2019.

"Novas atividades no âmbito do entretenimento, como os eSports, estão crescendo exponencialmente," discursou o presidente dos Bianconeri. "Essas são coisas que nós temos que pensar sobre."

"Manter uma presença virtual é estratégico para nós - é fundamental para se colocar na dimensão global. As gerações jovens são importantes para nós, temos que consolidar essas oportunidades de mercado."

Na era dos influenciadores, a Juventus contratou o mais influente.

A transferência de Ronaldo à Juventus, até agora, angariou novos seguidores para o clube, e consequentemente, abriu novos mercados para a equipe.

A Juventus. é claro, estava estudando como aumentar sua marca desde então da chegada de Ronaldo.

Cristiano Ronaldo Juventus fan mask

"A Juventus sabe que eles não conseguem mais crescer economicamente se ficarem presos na cena do futebol italiano," explica Bellinazzo.

"Um estádio de 40 mil pessoas é bem pequeno para o nível da Liga dos Campeões, e você não pode aumentar ainda mais o preço dos ingressos. Na última temporada, tal aumento foi recebido pela torcida com protestos.".

"Os direitos da TV, controlados pela La Lega Serie A, tem pouco potencial de crescimento, já que a liga italiana não atrai tantos olhares quanto a La Liga ou a Premier League."

"Os lucros são divididos de uma forma que impede a Juve de receber tanto dinheiro quanto recebem as principais equipes inglesas."

"Após considerar todos os fatores, a Juve percebeu que eles só conseguiriam crescer se pensassem em um nível internacional. Para fazer isso, é necessário um ícone mundial como Cristiano Ronaldo, alguém muito importante ao gerar novos acordos na América do Norte e na Ásia."

"É claro, a Juve já estava se movimentando antes disso para ter maior apelo em outros mercados."

"Eles mudaram seu logotipo para um mais moderno. Nesta temporada, também mudaram seu uniforme, trocando as tradicionais listras preto e brancas, pois americanos associam esse estilo com juízes e árbitros."

"Nesta temporada, estão jogando mais jogos no começo da tarde, para que suas partidas possam ser assistidas em horários melhores na Ásia.".

"Eles fizeram tudo isso para conseguir mais apelo em um âmbito internacional."

Cristiano Ronaldo Juventus banner

Está funcionando. A marca Juventus nunca foi tão atrativa para investidores.

Em janeiro, os Bianconeri assinaram um novo acordo de sete anos de material esportivo com a Adidas, cujo valor estimado é 357 mihões de euros - o dobro do valor do antigo contrato.

Mês passado, foi anunciado que o clube renovou sua parceira com a Jeep, patrocinadora principal da equipe.

O novo acordo trará 42 milhões de euros aos cofres da Juve, enquanto que o antigo "apenas" trazia 17 milhões.

No entanto, as novas parcerias da Juventus são ainda mais interessantes. Consideremos o caso da Konami.

O conglomerado japonês já estava conversando com a Juve sobre um acordo de exclusividade, que faria o clube ser exclusivo no Pro Evolução Soccer, franquia de futebol da empresa, antes da notícia de que Ronaldo estaria indo para Turim ser anunciada.

"Isso foi muito bom para nós," falou Jonas Lygaard, Diretor Geral do Departamento de Marcas da Konami, para a Goal. "Nós já tínhamos falados para o clube que estávamos ansiosos para trabalhar com eles, já que víamos muitos benefícios nessa parceria."

A chegada de Ronaldo trouxe ainda mais valor para a parceria, em termos de exposição e importância.",

Além da Konami, a Juventus também está se beneficiando da presença de Ronaldo da mesma forma.

O que não significa, no entanto, que os Bianconeri não possuem problemas.

"Ronaldo tem um custo para a Juve de quase 85 milhões de euros por ano em salário, impostos e amortização (o dinheiro que o clube se comprometeu a pagar de maneira anual para cobrir o valor da transferência durante os quatro anos de seu contrato," revela Bellinazzo.

"A ideia de que 'ele se paga com venda de camisas' é absurda, mas sim, Ronaldo trouxe um impulso significativo em termos de merchandising e ajudou a dobrar o valor dos acordos de propaganda da equipe."

"O valor obtido com vendas de ingressos também aumentou para 70 milhões, o que acontece obviamente por sua presença.".

"Então, o efeito Ronaldo é real. Ele está aí pra todo mundo ver."

Cristiano Ronaldo Juventus fans

"O problema para a Juventus, no entanto, é que nesta fase do projeto você só vê um aumento no custo, e não na receita."

"Isso fica evidente pelo fato que, no final do primeiro ano de Ronaldo na Juve, eles sofreram um rombo de 40 milhões no orçamento, mesmo após terem lucro de 150 milhões no mercado de transferências."

"Isso é um sinal de desequilíbrio nos gastos, o que está relacionamento com o aumento na folha salarial e foi exacerbado pela eliminação precoce da equipe na Liga dos Campeões, para o Ajax, nas quartas-de-final, que custou à Juventus cerca de 25 milhões de euros.". 

"Então, mesmo com todos os ganhos comerciais que o clube teve após contratar Ronaldo, a importância da Juventus chegar nas fases finais das competições europeias ainda é significativa, quando estivermos falando da possibilidade da equipe terminar o ano com lucro, já que a Velha Senhora não consegue suprir essa receita nos campeonatos nacionais.".

"É por isso que Agnelli está fazendo lobby por uma competição europeia mais encorpada, a Super Liga, um torneio com mais jogos entre clubes gigantes, gerando mais receitas para essas equipes.".

"Os clubes ingleses não precisam da Super Liga pois eles tem o poder da Premier League por trás de sua ascensão, enquanto que Barcelona e Real Madrid já são marcas colossais. No entanto, a Juventus tem similaridades com o Bayern de Munique: eles não conseguem mais crescer jogando suas ligas nacionais.".

"Então, eles precisam de uma competição europeia maior e mais rica.".

Assim, podemos dizer que Ronaldo é apenas um meio para Agnelli conseguir o que realmente quer: a Super Liga. Ou, pelo menos, uma Liga dos Campeões completamente repaginada, à partir de 2024.

Até lá, a estratégia da Juve será explorar a imagem de Ronaldo ao máximo, tanto comercialmente quanto dentro de campo.

Sua mera presença já faz Turim um destino mais atrativo para grandes jogadores, o que foi provado pela chegada do zagueiro holandês Matthijs de Ligt, um dos atletas mais desejados dos últimos tempos.

Como Agnelli já tinha afirmado em outras ocasiões, a Juventus agora se colocou em uma posição onde eles conseguem contratar o próximo Ronaldo quando ele tiver 25 anos - ao invés de 33.

Cristiano Ronaldo Bellinazzo Juventus PS

"Ronaldo foi apenas o primeiro passo," conta Bellinazzo, "Ele foi uma contratação de elite. Terão outras.".

"Mesmo que a Juve tenha terminado o ano anterior em déficit, a direção da equipe recentemente aprovou um aumento de 300 milhões de euros em seu capital.";

"É o segundo aumento deste tamanho na era Agnelli. O outro foi em 2011, com 'apenas' 120 milhões. Assim, esse valor de 300 milhões é um número incrível para o mercado italiano.".

"Isso vai obviamente dar o caminho para uma estratégia de marketing mais agressiva, bem como um mercado de transferências mais agitado, trazendo mais jogadores do calibre de Ronaldo.".

"No entanto, um número desses terá que ser equacionado pela venda de alguns jogadores, e, como vimos nesta última janela, isso é mais fácil falar do que fazer.".

"A Juve falhou em vender vários jogadores na última janela. Consequentemente, eles estão lidando com um custo em salários de quase 500 milhões, considerando também aí a amortização.".

"Um custo deste tamanho é insustentável. Desta forma, a Juve precisa vender alguns desses jogadores caros muito rapidamente.".

Ronaldo pode eventualmente ser um desses atletas vendidos. No futuro, obviamente. Não antes dele entregar o que prometeu: a Liga dos Campeões.

"Eles podem o vender para um lugar como a China, eventualmente, onde Ronaldo tem muitos interesses e seguidores," explica Bellinazzo. "Essa seria uma boa transferências para todos os envolvidos.".

"No entanto, o fio da meada é que, ao contratar Ronaldo, a Juve está seguindo um caminho inabandonável. Esse projeto é um processo irreversível.

"A Juve tem que continuar crescendo e vencendo. Essas duas coisas estão ligadas. E a presença de Cristiano Ronaldo é integral para o sucesso de ambas.

A transferência de Ronaldo não foi um sonho romântico da Juventus de finalmente conquistar a Europa. Foi parte de uma estratégia ambiciosa de marketing para dominar o mundo.

E você não precisa de um PHD em administração de empresas para perceber isso logo de cara.