O que é o tiki-taka? Como funciona a tática que revolucionou Espanha e Barcelona

Última atualização

Uma das maiores revoluções do futebol dos últimos anos, o tiki-taka ajudou a Espanha a dominar o futebol mundial no início desta década, em clubes e seleções.

O estilo de passes curtos e posse de bola foi criado, junto com muitos dos maiores jogadores da época, na academia de La Masia, em Barcelona. ​E foi o clube catalão que registrou a marca, com Pep Guardiola frequentemente considerado seu pai.

"Ele é o Steve Jobs do futebol: experimental, corajoso, amante da beleza e inovador", disse Jorge Valdano, lenda do Real Madrid, quando o catalão deixou o comando do Barça em 2012. "Ele é um ponto de referência no mundo e com razão. O Barça transformou o futebol em uma cultura".

Mas o que fez o tiki-taka ser seguido mundialmente e como exatamente ele funciona? A Goal mostra tudo o que você precisa saber.

  1. O que é o tiki-taka?
  2. Quem o inventou?
  3. Quais times usaram o tiki-taka?
  4. Alguém ainda usa?

O que é o tiki-taka e qual a tática por trás do conceito?

No centro da ideia está a posse de bola. A idéia é que uma equipe a monopolize, usando sua superioridade técnica e movimentação para superar os adversários.

Embora não haja uma resposta definitiva sobre a origem do termo, uma das teoria é que o comentarista espanhol Andres Montes tenha dado o nome durante a campanha da Espanha na Copa do Mundo de 2006, dizendo: "Estamos jogando com a bola tiki-taka, tiki-taka".

Como o som pode sugerir, o passe com apenas um toque é uma habilidade essencial para executar com êxito essa estratégia, embora ela seja mais do que apenas ficar com a bola.

Xavi Andres Iniesta Barcelona

“É preciso passar a bola com uma intenção clara, com o objetivo de chegar ao gol. Não se trata de só ficar tocando”, disse Guardiola ao jornalista Marti Perarnau em 2014.

O treinador também afirmou que o Barça não fazia tiki-taka. Achava que a tática que ele inventou havia se tornado um esteriótipo. Mas, se Pep gosta ou não, ele estará sempre associado ao nome.

Seu time do Barcelona conseguiu empregá-lo com sucesso, porque passava a bola com um objetivo. Eles procuraram criar espaços que o ataque pudesse explorar, com um meio-campo capaz de abrir qualquer defesa.

Para Guardiola, era preciso atrair a defesa adversária para um lado do campo. Então, com passes rápidos, chegar ao outro lado para explorar os espaços. Mas também há um aspecto defensivo na idéia, pressionando o oponente assim que perdia a bola para recuperá-la ainda no campo adversário.

Tiki-taka, então, não é apenas passar a bola, é trocar posições e movimentos inteligentes que podem criar espaços e abrir espaços para o ataque explorar.

Quem inventou o tiki-taka?

Guardiola é geralmente creditado como o cérebro por trás do tiki-taka, apesar de não gostar da nomenclatura. O Schalke da década de 1930 e o carrossel do Ajax e da Holanda da década de 1970 eram formas de tiki-taka, mas eram apenas versões iniciais.

Foi a influência de Johan Cruyff, no início dos anos 90, que foi a verdadeira gênese do tiki-taka moderno, com Guardiola entre os jogadores que o grande holandês influenciou.

Depois que Cruyff deixou o cargo de treinador principal, a influência da escola holandesa continuou com Louis van Gaal e Frank Rijkaard, cujo desejo de integrar La Masia com o primeiro time o fez implantar o estilo de jogo com os jovens do clube.

Pep Guardiola Barcelona

"Eu acho que da maneira que o Barcelona jogou, é um prazer para todos que gostam de futebol, porque a qualidade técnica é o principal”, disse Cruyff em 2013. 

"Se você quer jogar basquete, tem que ter dois metros. Aqui, todos podem jogar e todos podem se desenvolver. Essa é a coisa mais legal do futebol".

Xavi e Iniesta cheagram ao meio-campo do Barça na primeira década dos anos 2000. E até eles amadurecerem e Lionel Messi entar no primeiro time, o tiki-taka estava pronto.

Acredita-se que o verdadeiro tiki-taka tenha começado, portanto, quando Guardiola assumiu o cargo de treinador do Barcelona em 2008.

Johan Cruyff Pep Guardiola Barcelona

Quais times usaram o tiki-taka?

O Barcelona é o time que empregou o tiki-taka de maneira mais notável e mais bem-sucedida a nível de clubes, ficando incríveis 317 jogos sem ter menos posse de bola que o adversário, entre 7 de maio de 2008 e 21 de setembro de 2013.

O Barça foi abençoado com um grupo excepcional de jogadores que passaram por sua categoria de base e, portanto, tinham uma compreensão complexa do que a tática envolvia. A geração de ouro do clube dominou La Liga na década de 2010 e chegou ao topo do futebol europeu com três Ligas dos Campeões.

Somente quando Xavi saiu, em 2015, o Barcelona começou a se afastar do tiki-taka. Com a nomeação de Ernesto Valverde como treinador, no verão de 2017, os catalães começaram a jogar de maneira mais direta.

No cenário internacional, a Espanha lucrou com o mesmo grupo de meias excepcionais para ajudar o país a se tornar ainda mais sinônimo da idéia, conquistando a Eurocopa em 2008 e 2012 e a Copa do Mundo em 2010.

Andres Iniesta Sergio Busquets Fernando Torres Spain World Cup 2010

Quando o tiki-taka dava errado, porém, poderia se tornar chato e monótono.

"O futebol da Espanha é como o amor sem o sexo, falta um pouco de tempero", brincou o francês Bixente Lizarazu.

No entanto, até o Barça foi criticado por seu estilo, principalmente pelo treinador do Liverpool, Jurgen Klopp, famoso pelo futebol “Heavy Metal”.

"Se o Barcelona fosse o time que vi pela primeira vez aos quatro anos de idade, vencendo por 5 ou 6 a 0, eu teria jogado tênis. Não é o meu esporte. Não gosto de ganhar com 80% de posse de bola. Desculpe, não é o suficiente para mim", disse em 2013, quando ainda estava no comando do Borussia Dortmund.

Alguém ainda usa o tiki-taka?

Já não há times que jogam como o Barcelona jogou no auge. Embora as idéias gerais do tiki-taka ainda sejam mantidas, o clube catalão tem sido muito mais direto com os sucessores de Guardiola, Tito Vilanova, Tata Martino ou Luis Enrique.

Mais artigos abaixo

Em parte, isso foi motivado pelas partidas de Xavi e Iniesta, os pilares do sistema. Da mesma forma, os ideais de Guardiola mudaram ao longo dos anos. Seu estilo permanece baseado em posse de bola, movimentação e pressão alta, mas ele se tornou mais pragmático e mais direto.

A era do puro tiki-taka, ao que parece, acabou.