João Félix vira pivô de disputa entre dinheiro do City e projeto do Atlético de Madrid

Comentários()
Getty/Goal
Atacante de 19 anos do Benfica é sonho de consumo dos times de Pep Guardiola e Diego Simeone nesta janela de transferências

O Atlético de Madrid e o Manchester City seguem em briga feroz pelo atacante João Félix, do Benfica.

O jogador de 19 anos está de férias em Ibiza, na Espanha, e estuda as propostas dos dois clubes. O City ainda é favorito, mas o Atlético tenta uma contratação complexa, embora não impossível, para superar a vantagem financeira do rival.

QUER VER JOGOS AO VIVO OU QUANDO QUISER? ACESSE O DAZN E TESTE O SERVIÇO POR UM MÊS GRÁTIS!

O Benfica exige os 120 milhões de euros (R$ 523 milhões) da cláusula de rescisão do jogador, mas o clube inglês quer abaixar o preço e negociar com os portugueses.

O conhecido agente Jorge Mendes não é empresário de João Félix, mas tem sido o responsável pela intermediação entre os clubes. Ele já se reuniu duas vezes com o City.

A favor do Manchester City está sua oferta salarial: 6 milhões de euros (R$ 26 milhões) por ano ao longo de cinco temporadas.

O Atlético de Madrid, mesmo sem o dinheiro do clube inglês, não desiste da briga. Segundo apurou a Goal na Espanha, o clube também entrou em contato com o Jorge Mendes para negociar com o Benfica.

Embora os espanhóis não tenham os 120 milhões de euros exigidos pelos portugueses, uma boa quantia pode entrar na conta do clube com a iminente venda de Antoine Griezmann ao Barcelona ou ao PSG.

Outro trunfo do Atlético de Madrid é o contato com o jogador e sua família, tentando convencê-los de que será melhor para a carreira do jogador atuar na Espanha. A proposta salarial dos colchoneros é de 4 milhões de euros (R$ 17 milhões) por temporada.

Mais artigos abaixo

Segundo o jornal Mundo Deportivo, o Atlético só está disposto a pagar 60 milhões de euros pelo atacante, mas que pode acrescentar jogadores ao negócio. Ángel Correa e Vitolo são as peças que mais interessam o Benfica no plantel espanhol. Outra alternativa é não pagar tudo o que é pedido pelo Benfica, mas em troca ceder uma porcentagem de venda futura do jogador ao clube português.

Embora as ofertas sejam tentadoras, a diretoria do Benfica insiste que deseja que João Félix fique no clube por ao menos mais uma temporada.

O Atlético de Madrid sabe que pela questão financeira o Manchester City está na frente, mas acredita que tem um bom argumento pelo jogador: na Espanha ele teria mais espaço no time, tempo para crescer, minutos em campo e a tutela de Diego Simeone. Se o clube espanhol conseguir o "sim" da família e do jogador, podem forçar o Benfica a negociar por um preço abaixo da sua cláusula de rescisão. Não será fácil.

Fechar