Notícias Placares ao vivo
Corinthians

Final Corinthians x Palmeiras começou: rivais discordam sobre testes de covid-19

15:31 BRT 05/08/2020
Corinthians x Palmeiras
Timão alega que seus jogadores estiveram concentrados em tempo integral, enquanto atletas do Palmeiras desrespeitaram protocolo; FPF se posiciona

O É praticamente impossível que um Corinthians e Palmeiras aconteça sem nenhuma polêmica, ainda mais em uma final de Campeonato Paulista. E o Derby já começou antes mesmo de a bola rolar. Isso porque, nesta segunda-feira (3), o Timão se recusou a fazer os testes para o novo coronavírus antes da decisão do estadual.

Quer ver o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e assine o DAZN!

O pedido foi feito por Andrés Sanchez, presidente alvinegro, em reunião com o presidente da Federação Paulista de Futebol (FPF), Reinaldo Carneiro Bastos, e o presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, nesta segunda-feira.

A principal justificativa do Corinthians para a solicitação é o fato de que o elenco do Timão está concentrado no CT Joaquim Grava desde que o retorno do futebol foi autorizado em São Paulo, e testes têm sido realizados periodicamente desde então. Assim, o clube alega que não há a necessidade de novos exames.

Enquanto isso, de acordo com o Alvinegro, o Palmeiras tem liberado seus atletas após cada partida, o que seria contra o protocolo. O fato também teria motivado o pedido do Corinthians, uma vez que seus atletas estão concentrados durante todo esse período.

"O Corinthians cumpriu o confinamento de seus atletas e comissão técnica, seguindo à risca o protocolo, diferentemente da Sociedade Esportiva Palmeiras que descumpriu e liberou seus atletas depois de cada partida, o que nunca foi permitido", alegou o clube em comunicado oficial. 

"No SCCP, além dos atletas e da comissão, também seguem o mesmo protocolo de confinamento na concentração todos os funcionários envolvidos nas atividades diárias do Centro de Treinamento. Além disso, o Clube realizou duas baterias de exames durante esse período".

Decisão da FPF

Após o pedido, a FPF deixou a cargo do Dr. Moisés Cohen, presidente da Comissão Médica da entidade, a decisão sobre a obrigatoriedade de novos testes antes da decisão do Campeonato Paulista.

Então, após analisar o caso, Cohen decidiu que o Palmeiras terá que passar pelos testes para o novo coronavírus antes das duas finais do Paulistão, enquanto o Corinthians terá que realizar os exames apenas antes da segunda partida.

Segundo Cohen, o fato do Timão ter mantido seu elenco em isolamento "não obriga realização de novo teste para o próximo jogo", de acordo com o protocolo do coronavírus estabelecido pela entidade.

Enquanto isso, o médico afirmou que, “por não manter os atletas confinados e concentrados após a partida contra a Ponte Preta", a delegação Alviverde deve ser testada antes do próximo jogo. 

"Em comum acordo com os dois clubes, serão realizados testes de PCR-RT em ambas delegações, estando concentradas ou não, antes da partida decisiva, marcada para sábado, às 16h30", informou a FPF.

O que diz o protocolo?

O protocolo estipulado pela FPF para o retorno do Paulistão não prevê a obrigatoriedade dos exames antes de cada partida, citando apenas que os grupos devem ser “previamente testados”. Por isso a decisão ficou a critério do médico da entidade. 

Já a postura do Palmeiras, que liberou seus atletas da concentração, vai contra o que foi estabelecido no protocolo.

Leia trechos do protocolo abaixo:

O protocolo prevê que todos os 16 clubes fiquem concentrados em locais previamente definidos e preparados durante todo período de jogos da competição. Isso permite maior controle das variáveis por serem grupos fechados e previamente testados, sob maior supervisão.

Antes dos jogos, serão medidas as temperaturas corporais de todos que acessarem os estádios. Caso a temperatura aferida seja acima do considerado normal, o colaborador ou prestador de serviço deverá retornar para orientação médica.

Torcedores na Academia do Palmeiras

Nesta terça-feira (4), dia anterior ao jogo, três torcedores da Mancha Verde - torcida organizada alviverde - foram à Academia de Futebol do Palmeiras para se reunirem com os jogadores pré clássico e ajudar na motivação do elenco para o jogo. A comissão técnica aprovou a ideia, e autorizou o encontro.

De acordo com pessoas que estavam no CT, os três membro da Mancha usavam máscaras e mantiveram a distância recomendada. Muita gente, porém, enxergou a reunião como uma ato irresponsável em meio a pandemia, já que os jogadores palmeirenses poderiam estar sendo expostos ao vírus já na concentração e depois de terem sido testados.

Perguntado por Roberto Lioi, jornalista da Rádio CBN, um dirigente alvinegro ironizou o encontro: "Eles têm os próprios protocolos. São fenômenos". Além disso, segundo o jornalista André Hernan, o Timão foi à FPF questionar o encontro e solicitar que o rival refaça os testes.