Notícias Placares ao vivo
Transferências

Barcelona e PSG começam a se acertar sobre Neymar, mas acordo ainda está distante

15:40 BRT 13/08/2019
Neymar PSG training 2019
Apesar do relacionamento deteriorado entre PSG e Barça, time francês teria concordado em receber jogadores como moeda de troca por Neymar

O futuro de Neymar no PSG deve ser definido nos próximos dias. Nesta terça-feira (13), uma comitiva do Barcelona formada pelo empresário Javier Bordas, pelo secretário técnico Eric Abidal e pelo especialista no mercado brasileiro, André Cury, embarcaram a Paris para formalizar o primeiro contato pelo camisa 10 do PSG. Os clubes colocaram suas condições iniciais, apararam algumas arestas, mas o acordo ainda está longe de ser feito, segundo apuração da Goal Espanha.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste grátis o serviço por um mês!

O PSG recebeu a delegação do Barcelona e, pela primeira vez, sinalizou que aceita receber atletas do time espanhol como moeda de troca na operação. O principal nome envolvido foi o de Philippe Coutinho, na mira também do Bayern de Munique.

Em todo caso, o Barcelona segue relutante em oferecer grandes quantias de dinheiro ao PSG por Neymar, o que contribui para a distância de um possível acordo. Porém, após mais de um mês de rumores, é possível falar oficialmente sobre o início das negociações, com um Barcelona se movendo para definir o futuro de Neymar e um PSG receptivo para ouvir ofertas, dias depois de a torcida parisiense xingar Neymar.

O PSG, em todo caso, abriu as portas para a incorporação de Coutinho, mas espera que o Barcelona complete sua proposta com outros nomes além de uma quantidade significativa de euros. Até agora, o PSG demonstrou interesse em Ivan Rakitic e em Nélson Semedo. Este último está nos planos de Ernesto Valverde e não deve deixar o Camp Nou. 

Vale lembrar que na próxima sexta-feira (16), o presidente do Barcelona, Josep Maria Bartomeu, se encontrará com o presidente do PSG, Nasser Al Khelaifi, em reunião do TCE, em Liverpool. Desta forma, a negociação poderá entrar numa fase ainda mais decisiva, uma vez que o presidente do Barça é o maior defensor do retorno de Neymar ao clube (ele ainda tem o respaldo de Lionel Messi, amigo do brasileiro).