"O Arsenal é incorrigível com Wenger, eles não sabem o que estão fazendo!", diz ex-jogador

Comentários()
Getty
Lee Dixon vê time despreparado nas mãos do técnico francês

O ex-jogador do Arsenal, Lee Dixon, diz que o estado em que o clube está não pode ser consertado enquanto tiver Arsene Wenger no comando.

Os Gunners estão em sexto lugar na tabela da Premier League, tendo sido derrotados pelo líder Manchester City por 3 a 1 no Etihad fim de semana, ficando 12 pontos atrás do time de Pep Guardiola.

A temporada passada ficou marcada por ser a primeira em que o time de Londres não conseguiu se classificar para a Champions League, aumentando ainda mais a pressão sobre Wenger.

Perguntado pela BBC 5 sobre se o problema passa por Wenger, Dixos respondeu: "Sinceramente, acho que estão incorrigíveis com Arsene. Ele criou um ambiente em que os jogadores não sabem realmente o que estão fazendo sem a bola".

"É bastante simples - quando vejo eles, acho que  'eles poderiam vencer qualquer um no dia seguinte, mas eles poderiam perder para qualquer um defensivamente'. Isso resumiu o fim de semana contra o City. Lacazette é outra questão, é por que ele não está jogando, mas você Sánchez na frente, que é um perseguidor da bola; se ele perder a bola, então correrá para tê-la de volta".

HD Arsenal arguing with referee
(Foto: Getty Images)

"Se você tem isso, como técnico, você tem que ter jogadores que vão e voltam, e ele não teve isso. Ele não tem isso porque eles não sabem como fazer isso uma base regular, não são um time que pressiona".

"Ele fazem isso de vez em quando - fizeram contra o Chelsea na final da Copa e na liga, e você pensa 'uau, eles estão de volta'. E então no outono novamenre como eles fizeram contra o Watford e, então você os vê tentando pressionar o Mancheser City, um dos melhores times da liga. Como pode isso?"

Arsenal números Premier League 2017-18

"Se você não é um time que pressiona, então você tem que fazer isso por meses e anos até que esteja fazendo certo, é realmente difícil. Não é apenas uma questão de 'vocês todos correm pela bola".

"Eles têm que ter disparos, e você precisa saber quando pressionar - o que é tão difícil quanto saber quando não pressionar, porque à vezes você precisa pressionar, se quiser, e simplesmente ficar onde você está. Apenas correr com e atrás da bola é um desastre, especialmente contra o City. 

Próximo artigo:
Fabinho fala sobre jogar como zagueiro no Liverpool: "Eu me adaptei bem"
Próximo artigo:
Mourinho reclama que treinadores não são protegidos pelos clubes
Próximo artigo:
Palmeiras/Crefisa ou Corinthians/BMG? Quem tem o maior patrocínio do Brasil?
Próximo artigo:
Corinthians lança uniforme com patrocínio da BMG e manda indireta para rival Palmeiras
Próximo artigo:
Grandes clubes de São Paulo promovem ação de combate à violência contra a mulher
Fechar