Notícias Placares ao vivo
Premier League

Manchester City de Guardiola nos lembrou que no futebol ninguém é infalível

07:00 BRT 16/09/2019
Pep Guardiola Manchester City Norwich 140919
Os feitos recentes dos Citizens podem ter deixado muitas pessoas mal-acostumadas, mas o técnico garantiu confiança total em seu elenco após derrota

A vitória por 3 a 2 do vigente campeão da segunda divisão inglesa, Norwich, sobre o atual detentor da taça na elite do país, Manchester City, foi a grande surpresa do fim de semana no futebol europeu. Especialmente pelo fato de o time comandado por Pep Guardiola ser a grande força doméstica, tendo conquistado as duas últimas edições da Premier League com retoques históricos: em 2017-18, bateram o recorde de pontos (100), e em 2018-19 superaram o Liverpool em uma das disputas mais emocionantes e em alto nível do esporte moderno.

A marca de 97 pontos fez do Liverpool, na última campanha, o melhor vice-campeão dentre todas as edições da Premier League – com tal pontuação, por exemplo, os Reds teriam conquistado 25 de 27 edições do torneio. Este desempenho reforçou a ideia de que este City é um time praticamente infalível nos pontos corridos, sensação também presente no currículo de Pep Guardiola, campeão nacional em oito dentre dez campeonatos que disputou [La Liga, Bundesliga e Premier League] em sua carreira na área técnica. Mas no futebol não existe infalibilidade.

Acompanhe o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser: assine o DAZN e ganhe um mês grátis para experimentar

Antes de pisar no gramado do Carrow Road, sábado (14), os Citizens não perdiam para times que chegavam da segunda divisão fazia 25 jogos. Nenhum deles sob o comando de Pep Guardiola, que chegou ao Etihad Stadium em 2016. Mas, como dizem, existe uma primeira vez para tudo: McLean e Cantwell abriram 2 a 0 para os Canários, Agüero empatou, mas um Teemu Pukki inspirado neste início de campanha deu maior tranquilidade aos donos da casa, fazendo o terceiro do Norwich – em lance que teve falha do zagueiro Otamendi - antes de Rodri diminuir para 3 a 2.

(Foto: Getty Images)

Após 18 jogos contra os chamados caçulinhas, Guardiola enfim viu seu time perder. Mas, perguntado sobre a falha individual de Otamendi no terceiro gol, o catalão saiu em defesa de seus jogadores, explicando o que só não parecia ser óbvio por causa de um desempenho gigantesco de sua equipe: “sabe, às vezes nós cometemos erros. Acho que às vezes esquecemos que estes caras são humanos. Futebol é rápido, as coisas podem dar errado e eu preciso ver o que preciso fazer para ajuda-los”, disse.

O peso da falha de Otamendi é maior por causa da ausência de Aymeric Laporte, titular na zaga que, lesionado, só voltará em 2020. Guardiola já disse que não vai buscar outro zagueiro. Vai usar o que tem, e também deve improvisar o brasileiro Fernandinho na função em alguns duelos. Mas o contraste de sua derrota para o início 100% do Liverpool, fez com que o treinador precisasse responde sobre a vantagem de cinco pontos que os Reds já abriram na ponta da tabela.

“São cinco pontos, mas ainda estamos em setembro. O que deveríamos fazer? Dizer: ‘é setembro, e parabéns, Liverpool, vocês são os campeões’? Nem por um segundo eu vou duvidar de meus jogadores”, afirmou.

A ironia de Guardiola obviamente é correta, afinal de contas ainda faltam 33 rodadas para o término da Premier League e muita coisa pode acontecer – na campanha passada, por exemplo os azuis de Manchester foram derrotados quatro vezes. Mas as perguntas só apareceram pela raridade que é ver o City derrapar no Campeonato Inglês, ainda mais depois das últimas duas temporadas.