Guangzhou pode ser forçado a liberar Paulinho para o Barça

Comentários()
Getty
Confederação Asiática de Futebol obrigará aos clubes a pagar suas dívidas com jogadores em um prazo estabelecido

O Guangzhou Evergrande foi claro desde o princípio expressando que não quer vender Paulinho devido à briga na Chinese Super League e pelo sonho de vencer a Champions League Asiática e ir ao Mundial de Clubes.

No entanto, segundo informa o diário The Sun, da Inglaterra, a Confederação Asiática de Futebol (AFC) deu um ultimato a 18 clubes chineses, 13 dos quais são da Super League, para que se desfazer das numerosas dívidas que têm com seus futebolistas.

Sergi Roberto Paulinho Barcelona Guangzhou World Cup 17122015
(Foto: Getty Images)

No caso de não cumprimento dos pagamentos nos prazos estabelecidos pela organização, o meio explica que receberiam uma grande sanção, que poderia inclusive chegar a bloquear sua participação nas competições internacionais. Dentro do grupo de clubes alertados, se encontra o time no qual atua o craque brasileiro, uma situação que poderia abrir a porta de saída para uma mudança ao Camp Nou.

Vale lembrar que o Guangzhou recusou 25 milhões de euros do Barcelona e pede o valor da multa rescisória - 40 milhões de euros. O agente do meio-campista da Seleção Brasileira viajou à China para tentar diminuir a pedida dos asiáticos e chegar a um acordo por sua transferência. O clube catalão se mantém à espera do atleta considerado muito importante para o meio de campo.

Fechar