Notícias Placares ao vivo
Alisson

Alisson, "o Messi dos goleiros" que o Real Madrid segue

09:18 BRT 22/03/2018
Alisson Roma Shakhtar Champions League 13 03 2018
O goleiro da Roma e da Seleção Brasileiro é uma das sensações da temporada. Depois de parar a festa do Atlético, agora é uma ameaça para o Barcelona


PERFIL


Parecia que Keylor Navas havia encerrado um pouco o debate sobre o gol do Real Madrid com suas atuações nos últimos tempos. As eliminações na Champions League de De Gea, Courtois, Donnarumma e Kepa em uma única semana também ajudaram. No entanto, os rumores sobre os possíveis goleiros para o merengue seguem. Na semana passada, o jornal Marca informou sobre o interesse em Karlo Letica, um jovem croata (21 anos) que se encaixa perfeitamente no perfil que pode crescer sob o abrigo do próprio Keylor Navas. Enquanto na semana passada, outro nome foi acompanhado: Alisson Becker, goleiro da Roma e da Seleção Brasileira.

Foi o próprio jogador que divulgou publicamente o interesse dos espanhóis em entrevista à Globoesporte. "Estou feliz pelo interesse do Real Madrid, apesar de os meus pensamentos estarem agora na Roma. Mas isso significa que estou fazendo bem o meu trabalho ", explicou o brasileiro. Um interesse real por parte do Real Madrid, como a Goal também constatou. Os dirigentes estão acompanhando de perto a evolução do goleiro que chegou recentemente à nata do futebol europeu nas mãos de Roma, mas já está à beira de jogar as quartas de final da Champions League e disputar a Copa do Mundo na Rússia, com um currículo pessoal cada vez mais brilhante. 


Foto: Getty Images

"Alisson é uma surpresa apenas para quem não o conheceu. Estou surpreso em como ele afasta situações delicadas. Dá ao seu time muita segurança!". Os elogios vieram de uma lenda das metas: Gianluigi Buffon. Nesta semana, Monchi foi quem elogiou: "Ele está tendo um crescimento tremendo e está sendo fundamental nos sucessos de nossa equipe. Estão há 17 jogos invictos no campeonato, enquanto na UCL ainda não sofreu gol em casa. Ele está em plena maturidade aos 26 anos e é capaz de resolver situações difíceis e transmite muita confiança para a equipe". Ninguém fala mal do goleiro brasileiro. Em apenas quatro anos, ele deixou de ser um substituto no Internacional para surpreender toda a Europa.

Antes de desembarcar na capital italiana, Alisson desenvolveu toda a sua carreira no Internacional de Porto Alegre, onde entrou aos oito anos, e chegou aos profissionais com 21. No entanto, não oportunidades reais até um ano depois, no final de 2014, quando ele derrubou o lendário Dida. Uma expulsão do ex-goleiro abriu as portas para Alisson, e ninguém conseguiu fechá-las, levando o Internacional às semifinais da Copa Libertadores em 2015.


Tal foi o seu avanço no Brasil que, após 2015, ele deu o salto para o time brasileiro com Dunga. Alisson já havia sido convocado nas categorias mais baixas para disputar, por exemplo, a Copa do Mundo Sub-17, em 2009, junto com Neymar. E na principal apenas precisou de quatro jogos para assumir a vaga de Jefferson (Botafogo). 

Mesmo durante a última temporada 2016-17, em que Alisson se mudou para a Roma e atuou em apenas 15 jogos, Tite seguiu confiando nele, mesmo à frente de Ederson, goleiro do Manchester City. Agora, não só endossa sua carreira na Seleção, como também faz grande temporada com a Roma depois de apenas um ano à sombra de Szczesny, "aprendendo em silêncio".

Szczesny surpreendeu ao fazer as malas e se mudar para a Juventus e, a partir desse momento, Alisson assumiu o gol. Sofreu apenas 31 gols (0.86 por jogo) e ainda deixou a meta invicta em 16 ocasiões (44% dos jogos). Durante o percurso, ele foi um dos goleiros que fez mais defesas nas cinco principais ligas.


Foto: Getty Images

"O modo como ele se comporta sob as traves me lembra Dino Zoff", explicou Roberto Negrisolo, ex-técnico de goleiros da Roma, em recente entrevista ao Il Romanista. "Eu disse a Alisson quando o conheci em Trigoria. Ele já era forte quando chegou à Roma, mas melhorou ainda mais desde que chegou à Itália, especialmente no um a um. Agora é muito mais decisivo nessas ações [...] não acho que muitas pessoas tenham percebido o que é Alisson. É um fenômeno. É o número um dos números um. É o Messi do goleiro, porque ele tem a mesma mentalidade. Ele é um goleiro que pode marcar uma época ".

Como o mítico Negrisolo disse, Alisson sempre teve a reputação de ser lento na mão e improvável com os pés. No entanto, pouco a pouco vem melhorando. O que acaba por desenhar um jovem goleiro, mas maduro no campo, com aptidão e atitude de campeão.

É por isso que existem clubes como o Real Madrid ou como o Liverpool que o "vigiam" muito de perto. No entanto, seguindo as declarações de seu agente para o The Sun nesta semana, Alisson nunca falou com nenhum outro clube.

"Ele está focado na Serie A e na Champions League. Ele é um dos melhores do mundo e ama a cidade", resumiu seu representante. Alisson só deixaria a Roma se uma oferta estonteante chegasse para ele, nunca menos de 60 milhões de euros, apesar de não ter jogado nem dez jogos na UCL  em sua carreira. Mas é que o clube da capital não precisa vender e está bem ciente do tesouro que tem em sua equipe. No entanto, é uma das suas principais armas (não tão secretas) para tentar quebrar o Barcelona na competição.