Notícias Placares ao vivo
Vasco da Gama

Titular no Vasco, Tiago Reis evidencia como Maxi “parou” em 2018

08:30 BRT 07/04/2019
Tiago Reis Vasco 06 04 2019
O jovem atacante aproveitou as oportunidades enquanto o argentino, sequer relacionado contra o Bangu, ainda precisa entrar em forma para 2019

Quando a temporada 2019 começou, se havia uma expectativa no Vasco da Gama era de que Maxi López poderia alcançar voos ainda maiores após uma rápida adaptação ao clube no ano anterior. Mas em meio a questões pessoais e físicas, o argentino precisou se ausentar em algumas partidas e viu o jovem Tiago Reis dominar a posição e despontar como grande referência no ataque. Neste domingo (07), na semifinal de Campeonato Carioca contra o Bangu, o veterano sequer foi relacionado.

Em 2019, Maxi López disputou apenas nove jogos dentre os 18 compromissos oficiais do Cruzmaltino. Não é uma assiduidade tão baixa levando em consideração os seus 35 anos, mas causa estranheza por causa de seu peso dentro da equipe. O peso do atleta, aliás, foi um dos motivos que lhe tiraram de algumas partidas. O argentino se apresentou para a pré-temporada com pouco mais de 100kg e já perdeu 5kg. Entretanto, para estar em condições plenas de jogo é preciso perder outros 4kg.

Além da luta com a balança, Maxi seguiu sofrendo com uma lombalgia e precisou fazer viagens para a Itália, onde resolveu problemas pessoais. Neste tempo, Tiago Reis, destaque do Vasco na Copa São Paulo, aproveitou as oportunidades: foram quatro gols nas quatro partidas em que foi titular. Em 2019, o atacante de apenas 19 anos fez seis jogos com o elenco principal. Apesar do pênalti desperdiçado na derrota sofrida para o Flamengo, na decisão da Taça Rio, Tiago segue com o seu status inabalado em São Januário.

Em meio à insatisfação dos jogadores pelos salários atrasados, Maxi colocou-se à disposição para enfrentar o Bangu – contra quem disputou a sua última partida. No entanto, o técnico Alberto Valentim já havia completado a sua lista de relacionados para o duelo contra o Alvirrubro. A situação contratual entre o centroavante e o Gigante da Colina também não está definida, embora não exista pressa para a renovação do vínculo que expira no final de 2019.

O que o torcedor vascaíno não esperava, porém, era que na ausência do reforço que garantiu uma reta final de Brasileirão menos tensa em 2018, apareceria alguém momentaneamente tão decisivo quanto. Tiago Reis dá profundidade, é presença na área e também vai acertando mais finalizações a gol na comparação ao argentino (69% de aproveitamento contra 50%, considerando o Carioca). Hoje é titular inquestionável, ainda que Alberto Valentim deixe a disputa em aberto pensando para a frente.

“Garoto que tem que continuar sempre em busca da melhora, ele sabe disso. Estamos aí para ajuda-lo, fazer crescer a cada dia. Que nos ajude nessa reta final de campeonato”, disse sobre Tiago Reis. A respeito de Maxi, a resposta projetou o que há por vir: “Não estamos contando com ele 100% ainda. Está tratando, se empenhando às vezes em dois períodos de fisioterapia e reforço para que fique bem protegido na parte lombar. Mas a gente espera contar com ele”, destacou.

Maxi foi um dos melhores do Brasileirão 2018 a partir do momento em que chegou ao Vasco (Foto: Rafael Ribeiro/Vasco)

Na última temporada, Maxi fez sete gols e deu cinco assistências. Teve números comparáveis, em média, aos artilheiros do certame: converteu em gols 23% de suas finalizações, algo próximo de Gabigol (que acertou 26%, se colocando como goleador máximo da competição pelo Santos com 18 tentos). Vice-artilheiro, Ricardo Oliveira fez 13 e converteu 13% de suas tentativas pelo Atlético-MG. Apesar do momento turbulento pela derrota contra um rival e salários atrasados, se o torcedor vascaíno pode ficar tranquilo em relação a alguma coisa é na opção de ter dois bons fazedores de gol. Ainda que o mais velho deles ainda precise efetivamente iniciar a sua temporada 2019.