Notícias Placares ao vivo
Brasileirão Série A

Quando começa o Brasileirão 2020? Quando essa edição deve acabar?

13:32 BRT 09/07/2020
Taça Troféu Campeonato Brasileiro Brasileirão 2018
Após a pandemia do novo coronavírus, futebol no Brasil vai aos poucos retornando; veja tudo o que se sabe sobre o Campeonato Brasileiro de 2020

Assim como a maioria dos estaduais, o Campeonato Brasileiro aos poucos vai definindo as principais questões para seu retorno. Obviamente que, devido a paralisação do futebol, por conta da pandemia do novo coronavírus, novas datas foram discutidas para a competição, bem como estratégias eficazes para garantir a segurança dos envolvidos. 

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN por um mês grátis!


Datas para início do Brasileirão


Inicialmente, o Campeonato Brasileiro de 2020 estava programado para começar no primeiro fim de semana de maio, mas com a pandemia do novo coronavírus, claro, isso não aconteceu. 

Agora, com os estaduais ao poucos retornando, a CBF publicou um novo calendário para o Brasileirão. A nova agenda prevê o início da Série A no dia 9 de agosto, um domingo, enquanto a Série B está com início previsto para um dia antes, 8 de agosto.

Desde o início, o Ministério da Saúde declarou ser favorável ao retorno futebol. A entidade propôs que a CBF garanta a realização de testes para o vírus e avaliações constantes nos atletas, mas também nos membros das comissões técnicas, funcionários, familiares e nas pessoas próximas aos envolvidos. Porém, o protocolo para o retorno da competição nacional ainda não foi definido.


Quando será o fim do campeonato?


Inicialmente, o Brasileirão teria sua última rodada no dia 6 de dezembro, contando com o início do campeonato no primeiro fim de semana de maio. Portanto, a duração total seria de sete meses. 

Com o novo calendário publicado pela CBF, a duração da competição será a mesma. Assim, levando em conta o início marcado para agosto, a última rodada do Brasileirão está prevista para acontecer apenas no dia 24 de fevereiro.

Além disso, cabe destacar que, como os clubes já haviam antecipado as férias dos atletas para o mês de abril, não haverá paralisação do nacional no fim do ano. Jogos estão previstos para os dias 26 e 27 de dezembro, logo depois do Natal, e para os dias 2 e 3 de janeiro, após o Ano Novo.


Pontos corridos ou novo formato?


A partir dos problemas de calendário apresentados acima - que podem ser agravados caso a pandemia não seja controlada em um futuro próximo - a CBF discutiu possíveis alternativas para encurtar a competição. 

Uma possibilidade seria alterar o formato do campeonato, de pontos corridos para jogos mata-mata. Porém, como a Copa do Brasil já é disputada com rodadas eliminatórias, essa alternativa não foi vista com bons olhos por parte dos organizadores. Uma outra alternativa discutida seria realizar todas as partidas em apenas uma cidade sede, o que eliminaria os longos deslocamentos pelo país para a disputa dos jogos.

No entanto, até o momento, o formato do Brasileirão está mantido, em pontos corridos ao longo de 38 rodadas, com partidas de ida e volta.


Data FIFA


No planejamento da temporada 2020, a CBF resolveu fazer uma grande mudança e decretou que o Brasileirão seria paralisado em datas FIFA, assim como acontece em todas as principais ligas do mundo. A competição seguiria normalmente apenas durante a disputa da Copa América e dos Jogos Olímpicos de Tóquio - as duas competições foram adiadas para 2021.

Porém, no novo calendário, a entidade resolveu manter as datas Fifa para as Eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, mas sem a paralisação das competições nacionais, como seria feito desta vez em 2020.


Premiação


Na temporada passada, as quatro equipes rebaixadas não receberam nenhuma quantia em dinheiro pela participação no campeonato, o que gerou polêmica entre os clubes. Então, para 2020, a CBF encaminhou uma nova redistribuição da premiação no Campeonato Brasileiro.

A partir disso, a ideia é que todos tenham direito a um valor mínimo, que giraria em torno de R$ 4,62 milhões, dado ao último colocado. E com o prêmio para os rebaixados, os primeiros colocados receberiam um pouco menos do que foi pago no ano anterior.

A premiação do campeão poderia chegar a aproximadamente R$ 32 milhões. A título de comparação, o Flamengo, primeiro colocado de 2019, recebeu R$ 33 milhões.