PL Brasil: Cadê o Tottenham no mercado?

Comentários()
Getty Images
Mauricio Pochettino parece estar bem satisfeito com o grupo que tem. Pelo andar da carruagem, indica que não vai sentir falta de Walker

PL Brasil header


Por Cleisson Lima - Premier League Brasil


Dono de ótimas campanhas nas últimas temporadas da Premier League, o Tottenham anda sumido na atual janela de transferências. A única grande movimentação dos Spurs neste período foi de saída. O lateral-direito Kyle Walker deixou o clube rumo ao Manchester City, de Pep Guardiola, por cerca de 50 milhões de euros e se tornou o defensor mais caro da história. O clube londrino tem se garantido em manter suas principais peças no elenco; nomes como os de Harry Kane, Dele Alli, Christian Eriksen e Eric Dier são constantemente relacionados a outras agremiações, mas se tornam meras especulações.

Tottenham chairman Daniel Levy 4/1/2017

Vice-campeão, após brilhante temporada, o Tottenham disputará ao menos quatro torneios: UEFA Champions League, Premier League, FA Cup e Carling Cup – podendo chegar a cinco, caso termine em terceiro em seu grupo da Champions. Avançando ao máximo nos campeonatos já agendados, a equipe londrina pode fazer mais de 60 jogos, número relativamente alto para os padrões ingleses. Esse elevado número de partidas gera ações que já são praxe na Terra da Rainha como o famigerado ‘rodízio’. No entanto, para tal prática, é ideal ter um elenco mais recheado e com boas opções caso Maurício Pochettino sofra com desfalques. O comandante dos Spurs até conta com boas peças no banco de reservas para eventuais necessidades, entretanto, faltam ainda nomes para deixar o grupo mais homogêneo e dar ao ótimo técnico argentino armas ainda mais capazes de fazer com que o time brigue nas cabeças pelos objetivos.

Motivos para levarem Daniel Levy e seus comandados às compras não faltam. Vamos listar abaixo alguns deles:

Alto aporte financeiro - O Tottenham recebeu cerca de 145 milhões de euros no fim da temporada diluídos entre cotas de TV, premiação pelo segundo lugar, entre outras;

Kyle Walker Kieran Trippier Tottenham
(Fotos: Getty Images)

Boas campanhas – Nos últimos três anos, os Spurs estiveram entre os cinco primeiros na classificação da Premier League, fato que faz com que o clube dispute competição europeia atraia mais benefícios;

Wembley – Com a reforma do White Hart Lane, o Tottenham jogará em outro estádio na temporada que vai se iniciar. Atuará em Wembley, com mais torcida apoiando o time na sua melhor fase em anos.

A diretoria do clube, porém, tem feito o contrário. O que faz com que a atual postura do time do norte de Londres chegue a ser intrigante.

New White Hart Lane
(Foto: tottenhamhotspur.com)

Fato é que Mauricio Pochettino parece estar bem satisfeito com o grupo que tem. Pelo andar da carruagem, indica que não vai sentir falta de Walker. O técnico argentino já mostrou ter bastante repertório para variar o time, seja ele com uma tradicional linha de quatro defensores ou com uma linha de três deslocando algum jogador para a lateral direita. Trippier deve ser o substituto natural, mas Alderweireld, Dier e até Sissoko podem atuar por ali.


VEJA TAMBÉM:


Enquanto vê seus principais rivais locais gastam caminhões de dinheiro em contratações de olho principalmente nas competições europeias, como os destinados às compras de Lacazette e Morata, o Tottenham segue sem anunciar nenhum atleta como novo reforço. Tal atitude até aqui sugerem duas teorias:

1- a diretoria assume novo estilo de negociação; 

2- o clube adota maior preocupação em conquistar a Premier League, título que não ganha há mais de 55 anos. 

Fechar