Juventus: a inspiração de Cristiano Ronaldo para eliminar o Atleti

Comentários()
Getty Images
Em 2016, ainda pelo Real Madrid, o português garantiu uma classificação difícil com exibição completa para um atacante

Header Tauan Ambrosio

Se a Juventus jamais conseguiu, em cinco tentativas, se recuperar de uma derrota pela margem de dois gols em jogos de ida no mata-mata de competições europeias, Cristiano Ronaldo pode oferecer a solução para bater o Atlético de Madrid nas oitavas de final da Champions League.

Para isso, o português terá que buscar inspiração na temporada 2015-16. No caminho do título que abriu o Tri consecutivo do Real Madrid, o jogo de quartas de final contra o Wolfsburg foi um ponto importante para mostrar a capacidade de recuperação da equipe merengue – que seria campeã justamente sobre o Atleti, depois que Sergio Ramos tirou nos acréscimos o triunfo colchonero para dar vida nova aos Blancos na prorrogação vencida por 4 a 1 em Lisboa.

Mais artigos abaixo

Com CR7 sem conseguir chegar tantas vezes na área, exatamente como aconteceu na última quarta-feira (20) contra o Atlético de Madrid, o Real foi vencido por 2 a 0 na Volkswagen Arena. Os gols do Wolfsburg foram de Ricardo Rodríguez, em cobrança de pênalti, e Maximilian Arnold, aproveitando assistência de Bruno Henrique. Aliás, o atual jogador do Flamengo foi o grande nome daquela noite.

O Real Madrid tinha a confiança na ‘remontada’, apelando para a aura mística presente em noites históricas dentro do Santiago Bernabéu. E ela veio graças a um hat-trick de Cristiano Ronaldo em um triunfo histórico por 3 a 0. O primeiro gol mostrou oportunismo do português para aproveitar a indecisão na defesa adversária. Um minuto depois, aos 17’, o gajo disparou em corrida para subir e cabecear para o gol defendido por Benaglio após escanteio batido por Toni Kroos. A classificação foi garantida no segundo tempo, em gol de falta.

Ou seja: oportunismo, capacidade de ganhar disputas pelo alto e bola parada. Uma exibição completa de um goleador completo. Cristiano chegou a Juventus, nesta temporada, para fazer o impossível. Até o momento o retrospecto na competição europeia tem sido irreconhecível: apenas um gol em seis jogos. Contra o Atleti, no próximo dia 12 de março, o camisa 7 precisará  honrar o seu legado no torneio onde é o maior de todos os goleadores.

Cristiano Ronaldo Atletico Madrid Juventus Champions LeagueLonge da área, CR7 não conseguiu decidir contra o Atleti na ida (Foto: Getty Images)

A tarefa, entretanto, não será fácil: a defesa armada por Simeone é um exemplo de concentração, tem jogadores de excelência no jogo aéreo e um goleiro dos menos vazados nas últimas temporadas. A diferença de nível técnico entre este Atlético de Madrid e a Juventus é muito menor do que a vista entre o Real Madrid e Wolfsburg em 2016. Mas o futebol, entretanto, já provou que nada é impossível e Cristiano sabe muito bem disso.

Fechar