Internacional se incomoda com tropeço na Bolívia: "Inaceitável e constrangedor"

Colorado foi superado pelo Always Ready em La Paz na estreia pela Copa Libertadores

A derrota do Internacional na estreia da Copa Libertadores para os bolivianos do Always Ready segue repercutindo entre os torcedores e, principalmente, entre os dirigentes do clube. Em entrevista para a Rádio Guaíba, o vice de futebol João Patrício Hermann, disse que o resultado adverso, mesmo tendo acontecido na altitude de 3.600 m da cidade de La Paz, foi constrangedor.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

“Jogar na altitude é diferente, falta ar, os atletas têm uma dificuldade muito grande para respirar, mesmo tendo uma preparação para enfrentar esta situação. Mas, é evidente que não é por aí que passou a nossa derrota, a gente sabe que o Inter tem um elenco bastante qualificado. Por mais que o nosso adversário seja o campeão boliviano, não é aceitável a derrota, nos deixa bastante constrangidos neste primeiro momento”, destacou Hermann.

Miguel Angel Ramírez - Internacional x São José Gaúchão 2021 (Foto: Ricardo Duarte/Internacional/Divulgação)

Muitos colorados se mostraram contrariados com a atuação do Inter e, principalmente com o desempenho do treinador Miguel Ángel Ramírez, que na coletiva pós jogo reconheceu que foi surpreendido pelas alterações promovidas pelo técnico adversário, Omar Asad, que assumiu o Always Ready no dia 13 de abril deste ano.  

“Treinamos uma coisa que foi modificada. Eles trocaram de treinador e as nossas informações eram baseadas em trabalhos anteriores. Não sabíamos como eles iriam se portar. Tivemos que tomar decisões durante o jogo e demoramos para entender”, destacou Ramírez.

As manifestações dos torcedores do Inter, nas mídias sociais, criticando o técnico colorado, fez com que os dirigentes saíssem em defesa de Míguel Angel Ramirez.

“Recentemente eu ouvi de um dirigente do futebol brasileiro que ele iria definir o futuro do seu clube pelas redes sociais, sobre o que as redes sociais estavam falando, para aí tomar uma decisão. Este não é o caso do Inter, a gente respeita a opinião do torcedor, mas estamos projetando um trabalho a médio e longo prazo, estamos alterando o modelo de jogo, até porque o modelo de jogo anterior, na nossa avaliação, já não estava mais dando resultado”, destacou João Patrício Hermann para a Guaíba.

O modelo de jogo referido por Hermann era o de Abel Braga, que conduziu o Inter ao vice Campeonato Brasileiro. O próximo jogo do Colorado na Libertadores, será terça-feira, contra o Deportivo Táchira-VEN, no Estádio Beira-Rio.

Fechar