Guardiola quer evolução na defesa e no ataque na temporada 2017-18

Comentários()
Getty Images
Treinador ainda aguarda contratações para fechar o elenco na próxima temporada, mas espera melhoras tanto defensivas quanto ofensivas

O Manchester City voltou ao trabalho após as férias de verão. Pep Guardiola reuniu novamente seu elenco na Academia de Futebol do City, incluindo jogadores que buscam ainda uma transferência como Joe Hart, Nolito ou Bony.

Das novas contratações, apenas o goleiro Ederson apareceu na segunda-feira para começar a treinar. Depois de um início frenético de mercado, o ritmo de contratações no clube diminuiu, com algumas operações mais complexas sendo colocadas em espera. "Temos que melhorar nas áreas". Este foi um dos diagnósticos mais claros Guardiola em sua temporada de estréia na Premier League. Apesar disso, pareceu satisfeito com a capacidade de sua equipe para controlar os jogos, mas não tanto com o desempenho na área. Esta idéia é a chave para interpretar as suas possíveis contratações.

São poucas as ligas onde a bola longa é um recurso tão comum. Na Premier League passada, sete equipes lançaram mais de 70 bolas longas por jogo. O Burnley, 83, foi o que mais lançou, mas entre eles é também esteve o vice-campeão Tottenham (70,2), uma das equipe das equipes com a saída de bola mais trabalhada, e muitas vezes elogiada por Guardiola. O City lançou 52,5 bolas longas por jogo. As equipes da Premier League sabem que esta é a última coisa a fazer pois pode complicar a sua vida.

Pep Guardiola Manchester CityCrédito: Getty

E neste sentido as contratações de Guardiola são compreesivas. Ederson chega para dar mais segurança ao gol do que eles fizeram na última temporada. A defesa, de fato, será a linha com mais novidades. Pelo menos dois laterais que devem chegar (Walker e Mendy), além de pososivelmente um zagueiro. Txiki Beigiristain está trabalhando para a chegada de uma zagueiro que acompanhe Kompany, Stones e Otamendi no miolo da defesa.

No outro extremo do campo, na parte ofensiva, também se trabalha para subir mais um degral em relação a última temporada. Bernardo Silva, além de ser um jogador com claro ‘perfil Guardiola ', marcou 11 gols e concedeu 10 assistências na última temporada, números notáveis ​​para um meia que atua nas pontas do campo. A cereja no topo do bolo seria Alexis Sánchez. O chileno foi o terceiro artilheiro da Premier Leagie passada com 24 gols e mais 10 assistências. A nível de dados, a sua contribuição seria capital.

Fechar