Notícias Placares ao vivo
Copa do Mundo

Deschamps avisa: "Messi é Messi. Temos que neutralizá-lo"

12:02 BRT 29/06/2018
2018-06-27 Deschamps France
Técnico da França ainda analisou o desempenho da equipe na primeira fase do Mundial antes de enfrentar a Argentina

França e Argentina buscam uma vaga nas quartas de final da Copa do Mundo neste sábado (30), às 11h (de Brasília), em Kazan. E na véspera do duelo, o técnico Didier Deschamps conversou com a imprensa e avisou que a sua equipe irá tentar neutralizar Lionel Messi e minimizou novamente o fato dos seus jogadores serem jovens. 

"Messi, é o Messi. Você só tem que olhar para as estatísticas dele: 65 gols em 127 jogos, isso significa tudo. Em termos absolutos, significa que temos que neutralizá-lo porque ele pode fazer a diferença com poucas coisas. Ao jogar Argentina e Messi, existem várias soluções a serem consideradas. A Argentina é muito experiente, não é só o Messi", disse.

"Eles contam com Mascherano e outros jogadores que estão acostumados a jogar Copas. A partir do momento em que a equipe da França é jovem, não é uma desculpa, mas uma realidade, que não impede de ser competitiva. Faremos tudo amanhã para que tudo corra bem para nós", disse.


Foto: Getty Images

Os Bleus terminaram a primeira fase com sete pontos após alcançar duas vitórias (Austrália e Peru) e um empate (Dinamarca) pelo Grupo C.

Outros pontos da coletiva:

Plano anti-Messi: "Não, não é apenas sobre Messi. Embora com seu número de gols marcados e passes, ele é muito influente. Um plano é uma grande palavra. Vamos nos certificar, dependendo das situações em que se encontra, de limitar sua influência, obviamente."


Foto: Getty Images

Evolução da França: "Nossas três partidas do grupo deixaram uma impressão mista. O jogo contra o Peru foi o mais bem sucedido, embora o segundo tempo foi insuficiente na parte ofensiva. Eu não estou procurando uma boa desculpa, pelo contrário, mas o fato de que 14 jogadores não tiveram uma grande competição... A Dinamarca, independentemente da qualidade individual que possa ter, pode trazer um pouco de indulgência. Eu diria até mesmo que agora tudo é zerado".

Importância de Griezmann: "Ele teve uma entrada difícil. Ele jogou 65 minutos contra a Dinamarca, o que o fez bem, porque ele precisava seguir em frente. Obviamente, a equipe da França precisa de Antoine Griezmann no seu melhor. Ele fez tudo para que isso acontecesse."

Números da França na Copa do Mundo