Começou a final da Libertadores: na saideira, Palmeiras e Santos poupam até a dúvida

No último jogo antes da decisão de sábado no Maracanã, rivais descansam 11 jogadores de linha, deixando no ar a escalação do jogo que vale a taça

Não dá para cravar a escalação da final da Libertadores entre Palmeiras e Santos, sábado, no Maracanã, mas o último ato público de seus treinadores, a rodada da noite desta terça-feira pelo Brasileirão, foi muito parecido: ambos deixaram de fora 11 de seus principais jogadores de linha.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A diferença na estratégia é mínima, e está no gol. Enquanto Abel Ferreira deixou Weverton descansando, Cuca escalou John.

No elenco palmeirense, além do goleiro, Marcos Rocha, Gustavo Gomez, Luan, Viña, Danilo, Gabriel Menino, Raphael Veiga, Zé Rafael, Willian, Rony e Luiz Adriano nem foram ao Allianz Parque para o duelo diante do Vasco. Desses onze, dez devem começar o clássico que vale a taça continental – e são várias as formações possíveis a partir daí. No empate contra os cariocas, em jogo adiado da primeira rodada da Série A, a equipe foi completamente reserva, e a dupla Patrick de Paula e Gabriel Verón, que retornou de lesão na última semana, também começou no banco. Felipe Melo voltou a ser titular depois de muito tempo.

Do lado santista, o mesmo, os poupados são os dez titulares do próximo sábado mais uma sobra, carregando a última dúvida para o time que iniciará a partida. Pará, Lucas Veríssimo, Luan Peres, Felipe Jonatan, Alison, Diego Pituca, Sandry, Marinho, Soteldo, Lucas Braga e Kaio Jorge não foram para Belo Horizonte nem para assistir do banco a derrota para o Atlético-MG. Se não houver surpresas, Cuca deve escolher entre Sandry e Lucas Braga para enfrentar o Palmeiras.

Raphael Veiga Palmeiras Santos Brasileirão 05 12 2020

Jogo a jogo até a final: Palmeiras

- Grêmio, empate, casa

Dos titulares absolutos, só Luiz Adriano ficou no banco, entrando no lugar de Rony no segundo tempo. A base era de força máxima, apenas com desfalques por problemas físicos (Gómez, Danilo, Patrick de Paula, Verón) ou suspensão (Gabriel Menino).

- Corinthians, vitória, casa

Inversão na frente: desta vez começou Luiz Adriano, e Rony entrou em seu lugar na segunda etapa. Marcos Rocha cumpriu suspensão, mas Danilo e Menino voltaram. Na zaga, troca de Empereour por Kuscevic.

- Flamengo, derrota, fora

Outra partida no embalo dos principais jogadores: Weverton, Luan, Viña, Zé Rafael, Raphael Veiga e Willian completaram três jogos seguidos como titulares. Rony, poupado, nem viajou, Danilo e Menino voltaram.

- Ceará, derrota, fora

Time reserva. Jogo serviu mais para o retorno de peças importantes. Gustavo Goméz, Patrick de Paula e Gabriel Verón, recuperados de lesão, foram titulares. Felipe Melo, que não jogava há tempos, atuou nos minutos finais.

- Vasco, empate, casa

Time reserva. Doze titulares poupados, sendo o goleiro Weverton e mais onze jogadores de linha. Felipe Melo e Scarpa começando como titulares, Patrick de Paula e Gabriel Verón, mais uma vez relacionados, ficaram no banco. 

Jogo a jogo até a final: Santos

- Botafogo, vitória, casa

Cuca não tinha John, com Covid-19, nem João Paulo, suspenso, então Vladimir voltou ao gol. Alison, também suspenso, ficou fora, além da dupla de zaga, Luan Peres e Lucas Veríssimo, desgastada e com pequenos problemas físicos. Ataque titularíssimo.

- Fortaleza, derrota, fora

Só um titular absoluto para sábado, Felipe Jonatan, na lateral-esquerda, e mais dois que em tese disputam um lugar no time: Sandry e Lucas Braga. O restante nem viajou para o Ceará. João Paulo voltou ao gol.

- Goiás, derrota, casa

O único desfalque entre os principais jogadores foi Alison, terminando a recuperação após a Covid-19. John no gol, Veríssimo e Peres na zaga, e um time bem próximo do que deve jogar a decisão.

Mais artigos abaixo

- Atlético-MG, derrota, fora

Time reserva. Onze jogadores de linha poupados. Só John, que deve ser o titular no sábado, começou jogando. 

Fechar