VAR da polêmica na Copa do Brasil: “assaltaram o Fortaleza”, reclama Crispim

Fortaleza Fluminense Copa do Brasil 17 08 2022Marcelo Gonçalves/Fluminense

O Fluminense eliminou o Fortaleza nas quartas de final da Copa do Brasil e avançou para as semis, mas um dos assuntos da partida foi o pênalti que originou o gol da classificação dos cariocas dentro do Maracanã – a partida terminou empatada em 2 a 2, após o Leão do Pici ter aberto 2 a 0.

A jogada aconteceu no segundo tempo, quando o lateral Brítez derrubou o meia-atacante Matheus Martins, do Fluminense. As imagens mostram tanto o toque quanto a queda acontecendo fora da área, mas o VAR chamou o árbitro e indicou que teria sido pênalti. E assim foi marcado, para a revolta dos envolvidos com o Fortaleza.

Após o jogo, o meio-campista Lucas Crispim, desfalque do Fortaleza para o duelo, não escondeu a revolta: “Piada o que aconteceu hoje. Não posso falar nada para não ser suspenso depois. De resto, parabéns rapaziada, jogaram muito. Seguimos, Fortaleza”, disse. “Fazer um BO urgente… Assaltaram o Fortaleza”, escreveu em suas redes sociais.

O zagueiro Titi foi outro que reclamou: “Foram dois lances totalmente questionáveis. A gente sai de cabeça erguida, é claro que a desclassificação nos traz uma tristeza muito grande. Mas nos dá também uma certeza de que com esse trabalho, com essa dedicação, vamos conseguir colocar o Fortaleza no seu devido lugar”, disse ao Amazon Prime.

“Foram dois lances que decretaram o empate, dois lances totalmente duvidosos. A meu ver, foi impedimento e não foi pênalti dentro da área. E é difícil jogar no Maracanã. O Fluminense é uma boa equipe, bem treinada, mas hoje o Fortaleza mostrou que tem grupo forte e qualificado”, completou.