Notícias Placares ao vivo
Campeonato Paulista

Paulistão: como é a bolha sanitária para a volta dos jogos do Estadual?

16:09 BRT 09/04/2021
Mirassol Corinthians Paulistão Paulista 23 03 2021
A volta da competição foi autorizada, com o protocolo sanitário reforçado

A Federação Paulista de Futebol confirmou a retomada do Campeonato Paulista para este sábado (10), respeitando as diretrizes do Governo do Estado de São Paulo. Para poder voltar às atividades, o futebol vai precisar adotar um protocolo mais rígido de controle em relação à Covid-19, combinado com o Ministério Público.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

O Paulistão vai ser retomado após mais de três semanas de paralisação, quando o Estado de São Paulo estava na fase roxa do plano emergencial de combate à pandemia. Neste período, apenas as atividades essenciais estavam permitidas, e o futebol estadual foi suspenso. Nesta sexta-feira (9), porém, poderá voltar a ser disputado, conforme anunciado pela FPF.

Para a retomada, porém, os protocolos sanitários já existentes foram intensificados. "A FPF e os clubes deverão seguir o protocolo já estabelecido para o início da competição, somando a ele os novos itens definidos com o Ministério Público", informou a entidade em nota oficial.

Ainda na segunda-feira, 29 de março, a FPF divulgou uma nota, assinada também pelos médicos dos clubes da Série A1, explicando os pontos da proposta feita ao MP. O principal argumento do documento é a criação de uma "bolha", como aconteceu em outras competições, como a reta final da Liga dos Campeões e na NBA.

A proposta de manter todos os atletas do Paulistão em um "ambiente controlado", onde os riscos são monitorados e minimizados foi colocada também no acordo final entre as partes, discutido em reuniões on-line e divulgado nesta sexta-feira (9). Este local pode ser um hotel, Centro de Treinamento ou qualquer lugar que concentre os jogadores de forma segura. Todos que quiserem entrar devem passar por um teste de Covid-19.

Dentro dessa bolha, todos devem ser testados regularmente e, em caso de resultado positivo, o infectado deverá ser afastado imediatamente do convívio dos demais. Estes protocolos são válidos para todos que estiverem concentrados juntos - atletas, comissão técnica, médicos, cartolas, entre outros -, que devem estar em um número reduzido.

Confira os ajustes nos protocolos, que determinaram a volta do Paulistão:

  • Realização das partidas durante a Fase Emergencial e Vermelha em ambiente controlado, ou seja, todos os atletas, membros das comissões técnicas e equipe de arbitragem deverão estar inseridos em um esquema de “bolha like” (ambiente controlado), evitando-se contato com o meio externo;
  • Todos aqueles que estiverem no ambiente controlado deverão ser submetidos regularmente aos testes de RT-PCR, devendo ser respeitado um intervalo máximo de 3 (três) dias entre os testes;
  • Na eventualidade de ocorrência de testagem positiva, além da pessoa em questão ser imediatamente afastada do ambiente, deverá, ainda, ser realizado o rastreamento de contato, conforme seu próprio relato, a fim de identificar outras possíveis contaminações, especialmente em sua família;
  • Todos os colaboradores terão suas temperaturas aferidas diariamente, além de serem submetidos ao questionário epidemiológico, que será controlado por membros do Departamento Médico do respectivo clube ao qual estejam vinculados;
  • Serão reforçadas todas as orientações do protocolo anterior, em especial aquelas disposições voltadas a evitar o acúmulo de pessoas em ambientes fechados, como sala de fisioterapia, academias, refeitórios, laboratórios, vestiários etc.;
  • Redução ao máximo no número de colaboradores, além de estimular a concentração daqueles que puderem permanecer no ambiente controlado. Aos eventuais colaboradores que não puderem permanecer no ambiente controlado, somente será permitido seu ingresso após realizado o teste para antígeno, e desde que constatado o resultado negativo;
  • Incremento da fiscalização do ambiente da cozinha nas concentrações, com verificação criteriosa e monitoramento constante, além da ministração de treinamentos aos colaboradores, em conformidade com as normas técnicas e sanitárias da Associação de Bares e Restaurantes (ABRASEL);
  • Treinamento e orientação para realização de uma higienização reforçada nos locais envolvidos, além da disponibilização de reservatórios de álcool em gel em locais estratégicos;
  • Higienização prévia e adequada de toda e qualquer embalagem externa à concentração, com álcool 70º;
  • Os atletas deverão permanecer em quartos individualizados;
  • Haverá testagem de antígeno antes de cada partida para as delegações. Para os jogos diurnos, os testes deverão ser realizados na noite anterior, depois da última refeição, quando todos se recolherem aos dormitórios. Nos jogos noturnos, a testagem deverá ser realizada pela manhã do dia do jogo, em cada dormitório, antes da primeira refeição. Desta forma, cada pessoa será testada em seu respectivo dormitório, sendo que, na hipótese de testagem positiva, o indivíduo deverá seguir as recomendações do corpo médico do Clube, para tratamento e isolamento, devendo ainda, ato contínuo, ser promovida a imediata e devida higienização das dependências da concentração. O restante da delegação –devidamente negativada na testagem para COVID19 e sem contato com a pessoa contaminada– seguirá normalmente para a partida. Por fim, este processo deverá ser supervisionado pelo Comitê Médico da Federação Paulista de Futebol. As pessoas que, eventualmente, tiverem sido testadas positivas, serão submetidas a um rastreamento de contato, a fim de identificar outras possíveis contaminações, especialmente em sua família e pessoas próximas. Serão realizadas testagens e acompanhamento destas pessoas;
  • Qualquer pessoa que necessitar adentrar o ambiente controlado deverá previamente ser testada para antígeno, sendo que apenas os que apresentarem testagem negativa poderão ter acesso ao ambiente controlado;
  • Os horários dos jogos serão designados para que ocorram somente após às 20h, no intuito de manter os torcedores em suas residências;
  • Os atletas, comissões técnicas e equipe de arbitragem deverão adentrar o campo de jogo utilizando máscaras faciais, permanecendo com o equipamento durante a execução do hino nacional, podendo descartá-lo para início do aquecimento. Os capitães das equipes participantes e a equipe de arbitragem designada deverão utilizar a máscara até a conclusão do sorteio de bola/campo. O uso de máscara também será obrigatório a todos aqueles que estiverem no banco de reservas, ao longo de toda a partida –inclusive o treinador, nos momentos em que estiver sentado no banco;
  • A FPF e os clubes se comprometem a realizar campanhas de mídia, no intuito de promover a conscientização da população em relação às medidas de prevenção à COVID-19. Ambos deverão utilizar suas respectivas mídias e comunicações oficiais para tanto, a fim de estimular os torcedores a adotarem medidas de proteção em relação ao vírus. Inclusive, a FPF se compromete a divulgar as campanhas “#TorçaEmCasa” e “#UseMáscara” por meio de aplicações durante as partidas, em especial nos locais visíveis do campo de jogo. Por derradeiro, a FPF se compromete, ainda, a divulgar o protocolo aprovado em seu sítio eletrônico;
  • A FPF acionará, antes de cada partida, a Secretaria de Segurança Pública, a Polícia Militar e as Guardas Civis Metropolitanas, a fim de impedir aglomerações, especialmente nos entornos dos estádios, centro de treinamento dos clubes e adjacências. Ademais, a FPF acionará os clubes para que dialoguem com suas respectivas torcidas organizadas para reforçar a orientação de não aglomeração.