Neymar no Barcelona depende de desculpas, redução de salário e relação com PSG

Comentários()
Getty Images
Jogador brasileiro causou mal estar na sua saída da equipe catalã e deve tentar reparar as coisas para poder voltar

Mesmo lesionado e fora de ação tanto por clube quanto pela seleção, Neymar continua tendo muitos holofotes sobre sua situação. Na última segunda-feira (17), de acordo com informações do Globo Esporte, surgiu o rumor de que o brasileiro estaria muito perto de um retorno ao Barcelona. A possível negociação envolveria até três jogadores do Barça: Dembélé, Rakitic e Umtiti além do pagamento de cerca de 100 milhões de euros. Entretanto, existem algumas questões no caminho que podem dificultar a negociação.

Neymar deixou o Barcelona causando polêmica. Nos últimos dias antes de se transferir para Paris, o brasileiro brigou no meio do treinamento com o português Nelson Semedo e quis cobrar judicialmente o Barça por não pagar seu bônus de renovação feito poucos meses antes. Além disso, a relação entre PSG e Barcelona se desestruturou no período, pois a aquisição de Neymar foi vista como um tipo de "vingança" do clube parisiense que viu Thiago Silva, Verratti, Marquinhos e Di María serem procurados pelo Barcelona e isso não repercutiu bem internamente no time da França.

Agora o clima ruim é dentro do próprio PSG. Desde pouco tempo depois de sua chegada, quando teve seus primeiros desentendimentos com Cavani sobre as cobranças de pênalti, começaram as polêmicas. Problemas com Draxler e Meunier apareceram e até mesmo com o técnico Thomas Tuchel.

Edinson Cavani Neymar PSG Paris Saint-Germain

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste do serviço por um mês grátis!

Para piorar a situação, Neymar agrediu um torcedor ao perder a final da Copa da França e foi criticado em todo o mundo. O episódio acarretou em suspensão de três jogos em competições domésticas. Além disso, ele também pegou gancho de três jogos na Champions League por falar da "arbitragem de merda" que marcou o pênalti nos últimos lances contra o Manchester United, que eliminou a equipe francesa. Como se não bastasse, o ex-Santos vem sofrendo constantemente com várias lesões.

Por isso, conforme destaca o Mundo Deportivo, há o cenário perfeito para a saída do camisa 10. E Nasser Al-Khelaifi, dono do PSG, já começou a dar indícios de que a saída pode acontecer, já que disse que não suportará mais comportamento de celebridades na equipe. Para Neymar o recado foi direto e falou que ninguém o obrigou a assinar com o time da capital francesa.

Porém, há algumas dificuldades que podem se impor no caminho para esse possível retorno. A questão salarial é uma delas. O Barcelona não estaria disposto a pagar o mesmo montante que Neymar recebe no PSG (cerca de 30 milhões de euros por ano). Para ser repatriado, o jogador brasileiro precisaria aceitar uma diminuição em seu ganho. Além disso, Neymar precisaria retirar a queixa contra o Barcelona pelo não pagamento do bônus de renovação, que o atleta fez questão de levar a cabo quando deixou o Camp Nou.

Com as relações estremecidas entre os clubes, a negociação não é fácil, mas ainda assim existe uma possibilidade que ela se concretize.

E, além disso, o retorno ao clube catalão envolve uma demonstração de arrependimento, conforme apurou a Goal. Apesar da forma como saiu, o brasileiro ainda é querido pelos ex-companheiros de equipe e pode facilitar sua volta caso confirme que se equivocou ao deixar os Blaugranas. A torcida reconhece seu talento, mesmo com a 'traição' ao time e, por isso, se vê dividida entre aceitar ou não o retorno. Um pedido de desculpas público seria a forma mais adequada de colocar a situação em ordem.

Nesta quarta-feira (19), o jornal Le Parisien divulgou que Neymar só será vendido ao Barcelona pelo valor de 300 milhões de euros (cerca de R$ 1,3 bilhão), quase 100 euros a mais do que o clube pagou para trazê-lo da Catalunha. Em contrapartida, o Barça estaria disposto a oferecer Umtiti, Rakitic e Dembélé, além de R$ 444 milhões em troca do camisa 10.

Fechar