Maracanã recebe shows em fevereiro e o Flamengo pode ficar sem casa na estreia da Libertadores

Comentários()
Administradora tenta recuperar prejuízo e marca eventos em fase decisiva do Carioca e estreia da Libertadores do time rubro-negro

 O Maracanã pode ficar em segundo plano para o futebol em 2018. Após ficar de lado no último ano, o estádio irá receber uma intensa agenda de shows neste começo de ano. A intenção da administradora Maracanã S.A (Odebrecht e AEG) é recuperar os prejuízos do último ano e, por isso, agendou cinco shows em 16 dias (entre 9 e 25 de fevereiro), impossibilitando a sua utilização para partidas durante as semifinais e finais do Campeonato Carioca, dois clássicos e a estreia do Flamengo na Libertadores.  

O estádio irá receber o "Carnaval dos Sonhos", o cantor Wesley Safadão, a dupla sertaneja Jorge e Matheus, um evento de música eletrônica, o músico britânico Phil Collins e a banda americana Foo Fighters.  

No entanto, após os 15 dias, a expectativa é que todo o gramado também seja trocado - a partir do dia 26 de fevereiro. A grama precisaria de 10 a 15 dias a mais para crescer no Maracanã e estar em condições de jogo. No entanto, o prazo final depende do número de chuvas e sol que faz no período. 

Caso a administradora realmente troque o gramado neste período, o Flamengo não terá casa para jogar no Rio em sua estreia Libertadores. A possibilidade de atuar na cidade também depende de não receber nenhuma punição da Conmebol pelos episódios na final da Sul-Americana. 

Eduardo Bandeira de Melo Flamengo 09 01 17Foto: Gilvan de Souza / CR Flamengo / Divulgação

Se não receber a punição, o clube pode tentar recorrer ao Nilton Santos, se o Botafogo quiser alugar, para jogar no Rio perto da sua torcida para um público grande contra o River Plate (ARG).

O presidente do Flamengo, Eduardo Bandeira de Melo disse que ainda não há um plano B. E, uma partida desse porte dificilmente poderia ser jogada na Ilha do Urubu, por motivos de segurança. 

Vale destacar que a Maracanã S.A. tem contrato com Flamengo e Fluminense para jogos mais frequentes e estes podem, eventualmente, exigir seus direitos. A administradora precisa ainda seguir as regras do edital de licitação que venceu em 2013.

Próximo artigo:
Internacional no Brasileirão: maiores artilheiros, vitórias e outros dados históricos
Próximo artigo:
O valor de Lionel Messi: quanto ganha e qual o patrimônio do argentino
Próximo artigo:
Quantos gols Cristiano Ronaldo tem na carreira?
Próximo artigo:
Inter e Real na lista: confira em quais jogos Messi vai desfalcar o Barcelona
Próximo artigo:
Campeonato Brasileiro 2018: tabela completa e classificação por rodada
Fechar