Jadson de volta ao Athletico-PR? De Adriano a Walter, clube tenta reabilitar jogadores

Comentários()
O projeto já rendeu algumas boas peças ao time paranaense, mas também outros insucessos; relembre

Quase um ano parado, após ser dispensado do Corinthians por Tiago Nunes, Jadson está de casa nova (velha): o meia veterano acertou com o Athletico-PR, clube que o revelou em 2001.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Com 36 anos, o atleta, entretanto, não será integrado de imediato ao elenco: primeiro passará por um período de treinamentos no CT do Caju, para reabilitar a forma física, e só depois será reavaliado para saber se irá fazer parte do elenco profissional da equipe paranaense. Projeto semelhante ao já utilizado em outras ocasiões pelo Furacão.

GFX Walter Athletico 15 09 2020

Reconhecido pelo trabalho com jovens talentos - até mesmo em treinadores -, o Athletico-PR também vem apostando suas fichas em outro tipo de jogador: o clube vem utilizando suas estruturas de primeiro mundo para tentar recuperar atletas mais veteranos, que já apresentaram um grande futebol, mas que por uma razão ou outra, caíram de produção.

Essa metodologia já vendo sendo aplicada a algum tempo, com resultados variados: antes de Jadson, que ainda quer seguir carreira por mais um ou dois anos e aposta no trabalho do Furacão para se recuperar, atletas como Adriano Imperador, Walter, Jonathan e Carlos Alberto já passaram pela mesma situação.

O último caso - e mais emblemático na atual temporada - é o de Walter. Após ser suspenso por doping e rodar por times goianos, sem conseguir se consolidar, o atacante foi trabalhar para melhorar a forma física no CT do Caju. Ainda não atuou por muitos minutos, mas marcou um gol fundamental para as pretensões do time no ano na Libertadores diante do Jorge Wilstermann e dá mostras de que pode ser útil - o que é suficiente para um atleta que estava parado e recebe por produtividade.

Mais artigos abaixo

Jonathan e Wellington, dois dos principais jogadores do Athletico nesta grande fase recente, também passaram por situação semelhante: estavam encostados, sofrendo com lesões, até receberem uma chance no time paranaense. Agora, já podem ser considerados expoentes positivos dessa política de contratações, devido à suas boas participações nas conquistas do clube.

Mas nem tudo são flores: Carlos Alberto e Adriano, dois atletas de talento inegável, também tentaram se recuperar no Furacão, mas continuaram convivendo com problemas extra-campo. Hoje, ambos estão fora do futebol. Jadson, talvez, esteja recebendo a sua última oportunidade para render em alto nível, justamente no ex-time de Tiago Nunes. Só o tempo dirá se ele irá seguir os passos de Jonathan e Wellington, ou continuará fazendo mais barulho fora das quatro linhas.

Fechar