Cruzeiro quer montar 'seleção da Série B' para subir em 2021

Felipe Conceição Cruzeiro
Bruno Haddad/Cruzeiro
A Raposa vem procurando nomes que já se destacaram na competição para tentar ser mais competitiva para a próxima temporada

Recém-rebaixado, o Cruzeiro apostou todas as fichas que subiria em 2020. Com um elenco que era, por muito, o mais caro da Série B na temporada (muito pelos remanescentes da queda em 2019), o time ia com tudo para retornar à Série A já para 2021. A campanha, porém, foi aquém do esperado, o time não conseguiu ser consistente e acabou terminando no meio da tabela.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste o serviço por um mês grátis!

Agora, com mais tempo de preparação para jogar a segundona, a Raposa parece apostar justamente nisso: a experiência na competição.

Sem tanto dinheiro para contratar, o Cruzeiro, assumidamente, admite que errou no mercado da bola em 2020 e parece estar mais disposto a trazer jogadores já acostumados a jogar a Série B: o time vem a procura de grandes destaques, individuais ou coletivos, da última edição do campeonato.

Chapecoense Serie B 290121

Nomes como Matheus Barbosa, ex-Cuiabá, e Felipe Augusto, ex-América-MG, foram titulares em equipes que subiram na última temporada e chamaram a atenção. Neste ritmo, outros alvos do clube como Marcinho, do Sampaio Corrêa, Bruno Rodrigues, da Ponte, e Paulo Henrique, do Paraná, também se destacaram. No próprio comando técnico, Felipe Conceição, substituto de Felipão para 2021, fez grande campanha com o Guarani em 2020 e será o comandante dessa 'seleção' de destaques da Série B.

Em média, todos são jogadores que tem de 23 a 28 anos, e, em tese, estariam prontos para dar o próximo passo na carreira, após terem anos consistentes na segunda divisão. Exatamente o contrário do que o clube fez para 2020, quando apostou em atletas mais jovens que ainda não haviam se destacado, ou então em "medalhões", em baixa na carreira.

Se reforços como Aírton (um jovem que chegou e chamou a responsabilidade) e Rafael Sóbis (um veterano que brilhou) contrariam essa estatística, muitos outros, como Sassá, Marcelo Moreno, William Pottker, Giovanni, Roberson, Jean, Arthur Caíke e Régis não conseguiram convencer a torcida. Não a toa, vinham de anos não tão bons e chegaram praticamente dispensados de seus clubes a Belo Horizonte. Mesmo caso de Ney Franco (dispensado no Goiás), Enderson Moreira (que estava no Ceará) e Felipão (que vinha de um ano sabático após ser demitido do Palmeiras). 

Mesclando destaques da Série B em ascensão, alguns reforços que deram certo em 2020 e outros remanescentes, principalmente da base, o Cruzeiro vai com tudo em busca do retorno à Série A para 2022. Com uma estratégia diferente de mercado, a expectativa da torcida é que o time possa voltar para onde nunca deveria ter saído.

Fechar