Notícias Placares ao vivo
Eurocopa

Cristiano Ronaldo vs Coca-Cola; veja a trajetória da grande polêmica da Euro 2020

11:55 BRT 23/06/2021
Cristiano Ronaldo press conference
O craque português viralizou após dispensar uma das bebidas mais populares do mundo

O desdém de Cristiano Ronaldo pela Coca-Cola foi um dos principais pontos de conversa nesta primeira fase da Euro 2020. Mas por que sua ação gerou tanta controvérsia?

A Goal te explica tudo sobre o "incidente" que ainda repercute.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Cristiano Ronaldo é uma das principais atrações da Euro até aqui, com três gols e uma assistência nos dois primeiros jogos, colocando Portugal no caminho certo para se classificar às oitavas de final da competição. No entanto, muito do que o craque fez em campo foi eclipsado pela atitude contra uma das marcas de bebidas mas conhecidas do mundo.

O que foi o incidente entre Cristiano Ronaldo e Coca-Cola?

O português sentou na sala de imprensa para conceder entrevista na véspera do jogo contra a Hungria e notou que duas garrafas de Coca-Cola estavam na sua frente na mesa. Quase que imediatamente, o atacante tirou as bebidas da frente das câmeras e as substituiu por uma garrafa d'água.

Como se não bastasse, expressou um certo desgosto quando falou "Coca-Cola". Antes de colocar a garrafa d'água na mesa, exaltou a bebida exclamando: "Água!". Aparentemente, um pedido para as pessoas fazerem o mesmo que ele.

Cristiano Ronaldo inspirou outros jogadores?

Manuel Locatelli também fez o mesmo que Cristiano Ronaldo, colocando uma garrafa de água na sua frente antes da entrevista coletiva para a partida contra a Suíça. Ele não tirou da visão das camêras as Coca-Colas, mas as deixou de lado.

O meio-campista Paul Pogba, por outro lado, removeu uma garrafa de Heineken da mesa durante uma entrevista. O francês deixou as garrafas do refrigeirante, mas escondeu a cerveja embaixo da mesa. Pogba não bebe álcool, mas talvez não tenha percebido que a cerveja era uma versão "0.0", ou seja, não alcóolica.

Outros jogadores se aproveitaram da situação. O ucraniano Andriy Yarmolenko, por exemplo, terminou sua entrevista levando consigo duas garrafas de Coca-Cola e a cerveja da Heineken. O jogador até brincou e pediu que as marcas ligassem para ele.

Romelu Lukaku pediu o mesmo. Eleito o melhor da partida na vitória da Bélgica contra a Dinamarca, foi o escolhido para conceder entrevista e logo de cara já pediu que a Coca-Cola ligasse para a Roc Nation, empresa que representa o jogador.

Como outras empresas reagirão à "treta" entre Cristiano Ronaldo e Coca-Cola?

A atitude do português repercutiu no mundo todo. A IKEA canadense, loja de móveis e decoração, até nomeou uma garrafa reutilizável de "Cristiano".

A Evian, uma marca europeia de águas, publicou o vídeo de CR7 e escreveu: "nós não teríamos falado algo melhor".

Até mesmo a Organização Mundial da Saúde viu uma oportunidade para educar as pessoas e pedir pela redução do consumo de refrigeirante.