Notícias Placares ao vivo
Corinthians x Santos

Corinthians 7 x 1 Santos no Brasileiro de 2005: gols, dia, escalações e mais do jogo

17:52 BRT 17/11/2021
Tevez - Corinthians 2005
Relembre a grande vitória do Timão sobre um de seus maiores rivais; com detalhes sobre a partida

Em 6 de novembro de 2005, o Corinthians completava uma das vitórias mais marcantes de sua história recente, se vingava das derrotas sofridas na final do Brasileirão de 2002 para o Santos e caminhava a passos largos em busca da conquista do Campeonato Brasileiro de 2005 . Naquela tarde, o clube do Parque São Jorge aplicou uma sonora goleada por 7 a 1 diante do rival, no Pacaembu, em partida válida pela 37ª rodada da competição.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Assim, o Timão fez valer a força de sua torcida, humilhou um Santos que sonhava com vaga na Libertadores e seguiu com seis pontos de vantagem em relação a Fluminense e Internacional, seus rivais na briga pelo título. 

Hoje, tal vitória ficou marcada na história como um dos últimos grandes momentos daquela equipe milionária, que se sagraria campeã no final do ano. Com Tévez e Nilmar, estrelas trazidas pela MSI , marcando cinco dos sete gols do Corinthians naquela tarde, o time exorcizou seus fantasmas do passado e bateu o então campeão nacional.

O Santos, entretanto, era diferente. O campeão de 2004 havia perdido jogadores como Diego e Robinho, fundamentais para aquela equipe funcionar e símbolos da geração dos "Meninos da Vila" . Agora, tentavam continuar a boa fase com investimentos em nomes como Kléber e Luizão, bem como um dos veteranos remanescentes da conquista do ano anterior, Ricardinho. Justamente três atletas com passagens marcantes pelo Timão.

No final, o time comandado por Antônio Lopes deu um banho de bola no rival e empolgou a torcida, naquela que é, nos mais de 100 anos de história do Clássico Alvinegro, uma das maiores goleadas aplicadas pelo Corinthians.

Veja informações da partida!


O JOGO


table.tableizer-table {
font-size: 12px;
border: 1px solid #CCC;
font-family: Arial, Helvetica, sans-serif;
}
.tableizer-table td {
padding: 4px;
margin: 3px;
border: 1px solid #CCC;
}
.tableizer-table th {
background-color: #00A9CE;
color: #FFF;
font-weight: bold;
}

JOGO Corinthians 7 x 1 Santos
DATA DO JOGO 6 de novembro de 2005
LOCAL Pacaembu - São Paulo, BRA
HORÁRIO 16h (de Brasília)



Foto: Getty Images


ESCALAÇÕES


CORINTHIANS

Fábio Costa; Eduardo Ratinho, Wendel, Marinho e Hugo; Marcelo Mattos, Bruno Octávio (Wescley), Rosinei e Carlos Alberto; Tevez (Jô) e Nilmar. Técnico: Antônio Lopes.

SANTOS

Saulo; Paulo César, Halisson (Wendel), Rogério e Kléber; Fabinho (Matheus), Heleno, Ricardinho e Giovanni; Luizão (Basílio) e Geílson. Técnico: Nelsinho Baptista.


GOLS DA PARTIDA


Corinthians: Rosinei, aos 1' do 1T; Tevez, aos 20' e 37' do 1T, e aos 8 do 2T; Nilmar, aos 13' e 32' do 2T; Marcelo Mattos, aos 45' do 2T.  

Santos:  Geílson, aos 8' do 1T.


RESUMO DO JOGO


Parecia que seria um jogo mais complicado. Ainda que o Corinthians fosse o favorito, sendo o atual líder do Brasileirão, em clássicos, tudo pode acontecer. Desta maneira, quando Rosinei abriu o placar logo no primeiro minuto de jogo, em erro de Halisson, e Geílson empatou, sete minutos depois, de cabeça. 

O que parecia estar destinado a ser uma batalha épica entre dois grandes rivais, bem como duas boas equipes, acabou não acontecendo... em troca, tivemos uma aniquilação no Pacaembu.

O Corinthians, vivendo boa fase, não deixou o rival gostar do jogo. Pressionando a defesa santista, pouco confiável naquele momento, Rosinei roubou outra bola de Halisson e serviu Tévez, que marcaria seu primeiro gol naquela tarde. Poucos minutos depois, em cruzamento de Nilmar - outro que fez atuação brilhante -, o argentino girou sobre a defesa e guardou o segundo gol, ainda no primeiro tempo.

Se o primeiro tempo acabou com gol de Tévez, o segundo continuou com o show do então camisa 10 do Timão. Logo aos seis minutos, o craque passou como quis por Rogério e viu o santista se desesperar na marcação, sendo expulso após colocar a mão no rosto do artilheiro... que logo marcou o seu terceiro gol, em nova tabela com Nilmar.

E se Nilmar vinha dando assistências e sendo fundamental na já grande vitória, não demorou para que finalmente deixasse o seu. Após Carlos Alberto, muito marcado na primeira etapa, obrigar Saulo a fazer boa defesa, no rebote, o atacante marcou o quinto do Corinthians. Logo depois, Jô, que havia acabado de entrar no lugar de Tévez, acerta lindo cruzamento para Nilmar marcar o sexto.

Nos acréscimos, ainda deu tempo para o sétimo, em gol de falta do volante Marcelo Mattos. Estava no livro de recordes, aí, uma dos capítulos mais marcantes da rivalidade entre Corinthians e Santos. 

Árbitro daquela partida, Evandro Román, hoje deputado federal pelo Patriota, do Paraná, afirmou em declarações feitas durante sessão da Comissão de Educação da Câmara que os jogadores santistas fizeram ‘corpo mole’ naquele clássico, visando como consequência a saída do técnico Nelsinho Baptista.

“Vou cometer uma inconfidência aqui. Fui árbitro durante 25 anos. Quero que busquem o jogo que foi realizado no dia 06/11/2005, um 7 a 1 que ocorreu em Corinthians x Santos. Neste jogo, dentro de campo, liderados por um dos jogadores do Santos, fizeram um conluio, não com todos, mas para derrubar o treinador, que era o Nelsinho Baptista. Eles iam perder um jogo no interior de São Paulo? Não. Eles tinham que perder o jogo para o maior rival, que era o Corinthians. E entregaram. Perderam de 7 a 1”, afirmou.