Vai e vem dos técnicos do futebol brasileiro: Botafogo confirma retorno de Valentim

Comentários()
Alberto Valentim Vasco Atlético-PR Brasileirão 29 08 2018
Carlos Gregório Jr/Vasco.com.br
Mudanças de técnico são constantes no futebol brasileiro; confira as últimas alterações no comando das principais equipes do país

Não é segredo pra ninguém que clubes brasileiros e trabalhos de longo prazo com treinadores são dois elementos que não combinam: a cada temporada, o mercado de treinadores abre cedo, com técnicos caindo ainda durantes os Campeonatos Estaduais, e fecha tarde, quando os comandos são trocados a poucas rodadas do fim do Campeonato Brasileiro.

Quem será que ainda irá apostar na continuidade? Veja a seguir as trocas de comando que já vão acontecendo entre os times da primeira divisão.

*Atualizado em 11 de outubro às 17h18.

  1. Eduardo Barroca - Botafogo
    Bruna Prado/Getty

    Eduardo Barroca - Botafogo

    Técnico campeão brasileiro sub-20, Eduardo Barroca teve a oportunidade de assumir o time profissional, mas a trajetória na equipe chegou ao fim. A derrota no clássico com o Fluminense - quarta seguida no Brasileirão - determinou a saída.

    E, na sexta-feira (11), o time carioca anunciou o retorno de Valentim como o mais novo treinador da equipe para a sequência da tempora

  2. Odair Hellmann - Internacional
    Lucas Uebel/Getty

    Odair Hellmann - Internacional

    No Internacional desde novembro de 2017, Odair Hellmann deixou a equipe com o quinto melhor aproveitamento entre os últimos dez técnicos. Em quase dois anos no Beira-Rio, Odair somou 60,34% de aproveitamento, atrás apenas de Guto Ferreira com 60,60%, Diego Aguirre com 60,41%, Argel Fucks com 61,74% e Abel, que teve 65%.

    Odair caiu após somar o quarto jogo consecutivo sem vitória no Brasileirão, com apenas dois pontos.

  3. Oswaldo de Oliveira - Fluminense
    Bruna Prado / Correspondente

    Oswaldo de Oliveira - Fluminense

    Oswaldo de Oliveira não aguentou a sequência de polêmicas no Fluminense seguida de maus resultados do clube carioca e, após o empate com o Santos no Maracanã, foi demitido. Marcão foi efetivado na tarde desta sexta-feira (4) como treinador do Tricolor. Ele  ganhou a confiança do departamento de futebol e segue à frente da equipe.

    Auxiliar da comissão técnica fixa do Fluminense desde 2014, Marcão é ídolo do clube pelo que fez em campo. Agora, terá uma chance de mostrar que pode se tornar um dos ícones do clube também como treinador.

  4. Rogério Ceni - Cruzeiro
    Bruno Haddad/Cruzeiro EC

    Rogério Ceni - Cruzeiro

    Com o Cruzeiro em queda livre no Brasileirão, a diretoria demitiu Mano Menezes e apostou na chegada do ex-técnico do Fortaleza para recolocar o time nos eixos. Apenas 45 dias depois, Rogério Ceni já deu adeus a Belo Horizonte.

    Em rota de colisão com o elenco, Rogério brigou com jogadores muito importantes na história recente da Raposa, como Thiago Neves, Egídio e Dedé. Com Itair Machado de volta a direção do time, o ex-goleiro perdeu a disputa e foi demitido.

  5. Cuca - São Paulo
    Bruna Prado/Getty

    Cuca - São Paulo

    Vindo de uma  série de resultados ruins no Brasileirão Série A, São Paulo e o técnico Cuca resolveram pôr fim no ciclo no dia 26 de setembro, um dia após a derrota para o Goiás no Morumbi.

    Ao todo, o treinador comandou a equipe tricolor em 26 partidas, com 47,4% de aproveitamento e apenas nove vitórias desde o início de abril, quando passou efetivamente a trabalhar na beira do gramado.

  6. Felipão - Palmeiras
    Miguel Schincariol/Getty

    Felipão - Palmeiras

    Luis Felipe Scolari chegou em julho de 2018 para a sua terceira passagem no Palmeiras. O começo de trabalho foi muito bom e o ano terminou com a conquista do Campeonato Brasileiro.

    Mas em 2019, O Palmeiras foi eliminado de todas as competições mata-mata, inclusive da Libertadores, que era o grande objetivo do clube. A sequência negativa pós-Copa América culminou na demissão do treinador após a derrota por 3 a 0 contra o Flamengo.

    Entre 2018 e 2019, Felipão acumulou 77 jogos com o Alviverde: 46 vitórias, 21 empates e 10 derrotas.

  7. Fernando Diniz - Fluminense
    Lucas Merçon/Fluminense FC/Divulgação

    Fernando Diniz - Fluminense

    Diniz chegou ao Fluminense no começo deste ano. No Brasileirão, o treinador venceu apenas 3 jogos, empatou 3 e saiu de campo derrotado em 9 ocasiões. O Flu ocupa a 17ª colocação. Marcão, auxiliar técnico, assume interinamente.
  8. Zé Ricardo - Fortaleza
    JAVIER GONZALEZ TOLEDO/AFP/Getty

    Zé Ricardo - Fortaleza

    Zé Ricardo é o novo técnico do Fortaleza. O treinador será o substituto de Rogério Ceni no clube.
  9. Rogério Ceni - Fortaleza/Cruzeiro
    Tauan Ambrosio/Goal Brasil

    Rogério Ceni - Fortaleza/Cruzeiro

    No Fortaleza desde JANEIRO DE 2018, Rogério rescindiu contrato com a equipe cearense para substituir Mano Menezes no comando do Cruzeiro. A principio, o contrato de Ceni com a Raposa será até o final de 2020.
  10. Mano Menezes - Cruzeiro
    Vinnicius Silva/Cruzeiro/Divulgação

    Mano Menezes - Cruzeiro

    No clube desde JULHO DE 2016, Mano foi demittido do Cruzeiro em AGOSTO de 2019. Mano, até então, era o treinador com maior tempo no cargo no futebol brasileiro.
  11. Alberto Valentim - Vasco da Gama / Avaí
    Carlos Gregório Jr./Vasco/Divulgação

    Alberto Valentim - Vasco da Gama / Avaí

    No clube desde AGOSTO de 2018, Valentim foi demitido em ABRIL de 2019 após perder a final do Campeonato Carioca para o Flamengo.

    Na Copa do Brasil Valentim levou o Vasco até a quarta fase, onde perdeu para o Santos por 2 a 0 na primeira partida do confronto.

    O técnico foi demitido pela diretoria ainda no vestiário do Maracanã, logo após a derrota da equipe para o arquirrival.

    Agora, após quase três meses, o treinador foi anunciado nesta terça-feira (18), como o mais novo comandante do Avaí para a sequência da temporada.

  12. Claudinei Oliveira - Goiás
    Sirli Freitas/Chapecoense

    Claudinei Oliveira - Goiás

    O Goiás tentou Vanderlei Luxemburgo, Paulo Autuori e Vagner Mancini. Mas com a negativa de todos, acabou acertando com Claudinei Oliveira, que já esteve no comando do Esmeraldino em 2015. Claudinei, contudo, não resistiu a duas goleadas por 6 a 1 - sofridas para Santos e Flamengo - e foi demitido após a 13ª rodada.

    Em 12 jogos, Claudinei levou o Goiás a cinco vitórias, dois empates e cinco derrotas.

  13. Ney Franco - Chapecoense
    Getty Images

    Ney Franco - Chapecoense

    Apresentado oficialmente no clube catarinense em 29 de março, o técnico revelou que recusou uma proposta da seleção brasileira sub-20 para comandar a equipe de Chapecó. 

    Ney Franco chegou para substituir o interino Emerson Cris, que foi o responsável pela equipe desde a demissão de Claudinei Oliveira. Entretanto, não melhorou o cenário do Verdão do Oeste e foi demitido após sofrer uma goleada por 4 a 0 para o São Paulo, em jogo válido pela 11ª rodada do Brasileirão. Em 18 jogos, foramquatro empates, cinco vitórias e nove derrotas.

     

  14. Abel Braga - Flamengo
    Maílson Santana/Fluminense/Divulgação

    Abel Braga - Flamengo

    No comando do Flamengo desde o início de 2019, Abel Braga pediu demissão em 29 DE MAIO do mesmo ano.

    Mesmo com o título carioca e a classificação para as oitavas de final da Copa Libertadores, o clima dentro do clube e especialmente com a torcida era bem pesado.

    A situação entre os dirigentes e o treinador começou a ficar ruim com a declaração de Abel sobre o Estádio Beira-Rio ser melhor que o Maracanã. Após isso, as duas partes entraram em discordância e Abel não se sentiu garantido no comando do clube, mesmo com respaldo dos jogadores.

  15. Vanderlei Luxemburgo - Vasco

    Vanderlei Luxemburgo - Vasco

    Sem trabalhar como técnico desde 2017, quando comandou o Sport, Vanderlei Luxemburgo foi anunciado em 8 de maio como novo técnico do Vasco da Gama.

    Ele chega para substituir Alberto Valentim, que deixou o clube após o vice-campeonato carioca e a eliminação para o Santos na Copa do Brasil.

    Luxemburgo nunca havia trabalhado antes em São Januário e assume o time na lanterna do Brasileirão com um ponto em três rodadas.

  16. Enderson Moreira - Bahia
    Pedro Vilela/Getty Images

    Enderson Moreira - Bahia

    Enderson Moreira foi anunciado em 22 de abril como novo treinador do Ceará. Ele substitui Lisca, que caiu após perder a fina do Campeonato Cearense para o Fortaleza.

  17. Maurício Barbieri - Goiás
    Flamengo/Divulgação

    Maurício Barbieri - Goiás

    Contratado no início de 2019, Barbieri foi demitido em ABRIL do mesmo ano após perder a final do Campeonato Goiano para o Atlético-GO.

    Ele deixa o clube com 14 vitórias, dois empates e quatro derrotas em 20 partidas: 73% de aproveitamento.

  18. Lisca - Ceará
    Ceará SC/Divulgação

    Lisca - Ceará

    Lisca foi demitido do Ceará após perder o Campeonato Cearense para o arquirrival Fortaleza em 21 de abril. O técnico foi derrotado por 3 a 0 no jogo de ida e por 2 a 0 na volta.

    O treinador estava na equipe da capital desde o ano passado, quando conseguiu salvá-la de um rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro.

  19. Zé Ricardo - Botafogo
    Alexandre Loureiro/Getty

    Zé Ricardo - Botafogo

    No clube desde Agosto de 2018, Zé Ricardo foi demitido após a eliminação para o Juventude na terceira fase da Copa do Brasil.

    No Campeonato Carioca, Zé Ricardo não conseguiu levar o Botafogo sequer para a semifinal.

  20. Levir Culpi - Atlético-MG

    Levir Culpi - Atlético-MG

    No clube desde Outubro de 2018, Levir Culpi foi demitido em 11 de abril de 2019 após a goleada de 4 a 1 sofrida contra o Cerro Porteño na Copa Libertadores.

    Levir deixa o Atlético-MG virtualmente eliminado do torneio continental e na decisão do Campeonato Mineiro, onde irá enfrentar o Cruzeiro.

    O técnico obteve 18 vitórias, cinco empates e oito derrotas nesta passagem pelo clube. No total das cinco vezes que comandou a equipe ele acumulou 320 partidas, com 172 vitórias, 66 empates e 82 derrotas.

  21. André Jardine - São Paulo
    Reprodução/Rubens Chiri

    André Jardine - São Paulo

    Com a eliminação precoce do São Paulo, apenas na segunda fase preliminar da Copa Libertadores, Jardine foi afastado em 14 de fevereiro, apenas alguns meses após ser efetivado no Tricolor. O time deu adeus ao torneio após uma derrota e um empate (2 a 0 e 0 a 0) diante do Talleres.

    O jovem profissional havia assumido a equipe após a demissão do uruguaio Diego Aguirre, enquanto o time caía de produção no segundo turno do Brasileirão 2018. Cuca virou o novo treinador.

    Membro da comissão técnica, Vágner Mancini assume interinamente até a chegada de Cuca ao São Paulo, que se recupera de questões de saúde, prevista para abril.

  22. Fernando Diniz - Fluminense
    MARCELO MANERA/AFP/Getty Images

    Fernando Diniz - Fluminense

    Um dos 'arquitetos' do Athletico Paranaense campeão da Copa Sul-Americana, Fernando Diniz foi confirmado no dia 19 de dezembro como o novo técnico do Fluminense para 2019, com vínculo até o final da temporada.
  23. Jorge Sampaoli - Santos
    Ivan Storti/Santos FC

    Jorge Sampaoli - Santos

    Ex-técnico da Argentina na Copa do Mundo 2018, Jorge Sampaoli foi apresentado no dia 18 de dezembro como novo técnico do Santos para a temporada 2019, em um contrato válido por dois anos.

    Será a primeira experiência do profissional no futebol brasileiro, após experiências produtivas no Chile e na Espanha.

  24. Fábio Carille - Corinthians
    © Daniel Augusto Jr/Ag. Corinthians

    Fábio Carille - Corinthians

    Fábio Carille retornou ao Corinthians em DEZEMBRO de 2018 para comandar o elenco em 2019. O técnico acertou contrato com o clube até o fim de 2020.
  25. Tiago Nunes - Athlético-PR
    NELSON ALMEIDA/AFP/Getty

    Tiago Nunes - Athlético-PR

    No clube desde JUNHO DE 2018.
  26. Geninho - Avaí
    André Palma Ribeiro/Avaí F. C

    Geninho - Avaí

    No clube desde ABRIL DE 2018, Geninho foi demitido do clube em JUNHO de 2019.
  27. Alberto Valentim - Avaí
    Carlos Gregório Jr/Vasco da Gama

    Alberto Valentim - Avaí

    Alberto Valentim assumiu o cargo de treinador do Avaí, em JUNHO. Treinador foi anunciado para substituir o demitido Geninho.
  28. Marcelo Cabo - CSA
    Divulgação/Atlético-GO

    Marcelo Cabo - CSA

    No clube desde FEVEREIRO DE 2018, Marcelo foi demitido em JULHO de 2019.
  29. Argel Fucks - CSA
    Ricardo Duarte/Divulgação Internacional

    Argel Fucks - CSA

    Dois dias depois de demitir Marcelo Cabo, o CSA anunciou um novo treinador, Argel Fucks.
  30. Renato Gaúcho - Grêmio
    Lucas Uebel/Grêmio FBPA

    Renato Gaúcho - Grêmio

    No clube desde SETEMBRO DE 2016.