Rakitic: "Ganhar no Wembley é uma oportunidade perfeita"

Comentários()
GETTY IMAGES
Meia croata espera sorte diferente para o Barcelona após três jogos sem vitória

Sem vencer há três compromissos, o Barcelona terá mais uma chance para acabar com a má fase diante do Tottenham, em Londres, pela segunda rodada da fase de grupos da Champions League nesta quarta-feira (3). Para isso, os catalães sabem que irão precisar resolver o problema da falta de equilíbrio nos setores, como apontou o meia Ivan Rakitic.

Depois de vencer justamente na estreia da Liga diante do PSV, o Barça empatou no clássico regional contra o Girona, foi derrotado pelo Leganés e voltou a ficar na igualdade contra o Athletic de Bilbao, em casa, no último final de semana. 

“É importante para conseguirmos a vitória juntos, temos que ser um bloqueio forte tanto no ataque como na defesa, tanto como 4-3-3 ou pelo 4-4-2", diz o croata.

"O importante é que os movimentos sejam como uma máquina, saber que o jogador ao lado está lá para te cobrir, é uma máquina que temos que fazer funcionar e temos que melhorá-la, mas estamos tranquilos porque sabemos como fazer, chegamos confiantes depois de mais de um ano”.

O meio-campista admitiu que há aspectos para melhorar, mas pediu paciência.

“É normal que digam certas coisas de cabeça quente, mas depois, se analisarmos, sabemos que os rivais foram melhores que nós e não fizemos nada demais. Não podemos jogar fora nosso trabalho, temos que melhorar e ser autocríticos, mas é muito importante ter confiança. Queremos mostrar que somos muito bons”, complementou o croata.

Levanta, sacode a poeira...

Rakitic também recordou que “o melhor do futebol é que, a cada três dias, tem uma nova oportunidade de fazer um bom trabalho. Os resultados não tem sido os esperados, e agora queremos fazer melhor, queremos ganhar. Todos sabemos o que significa jogar em Wembley, e uma ou duas partidas não vão tirar nossa confiança”.

“Na Champions League não há muitos jogos na fase de grupos, são apenas seis e não dá tempo de recuperar; temos vontade de fazer uma grande partida e conseguir os três pontos”, acrescentou o meio-campista.

Nada de 'revolução'

De qualquer forma, Rakitic sabe que não é fácil mudar radicalmente, senão o Barça já o teria feito. “A verdade é que nos custou muito os últimos anos, também porque os rivais se preparam de uma forma especial para jogar contra nós, mas é verdade que devemos tomar força mesmo longe do Camp Nou”, declarou.

O croata não mencionou as falhas de Mauricio Pochettino com o Tottenham, mas celebrou a recuperação de Hugo Lloris, goleiro campão do Mundo pela França. “Estou feliz por ele estar de volta, e lhe desejo tudo de melhor, apesar de ele ter me vencido na final do Mundial, o importante é que ele possa jogar”, finalizou o croata, que foi vice-campeão da Copa do Mundo deste ano com sua seleção nacional.

Os Spurs recebem o Barça a partir das 16h desta quarta, horário de Brasília.

Fechar