Tottenham: Lloris segue como capitão apesar de pressão contrária da torcida

Comentários
Técnico dos Spurs, Mauricio Pochettino saiu em defesa do goleiro francês, autuado por dirigir embriagado

O goleiro Hugo Lloris segue com braçadeira de capitão do Tottenham, mesmo após ter se declarado culpado por dirigir embriagado no último mês. A informação foi confirmada pelo próprio técnico da equipe, Mauricio Pochettino, nesta quinta-feira (13).

Campeão da Copa do Mundo 2018 com a França, o arqueiro foi parado em uma blitz no centro de Londres, no dia 24 de agosto, na qual teve seu carro, um Porsche Panamera, apreendido após polícia local constatar embriaguez por parte do jogador. Como punição, ele teve de pagar uma multa de 50 mil libras (cerca de R$ 265 mil em valores atuais), além de estar está proibido de dirigir pelos próximos 20 meses.

Lloris Hugo
(Foto: talkSPORT)

Com o delito, parte da torcida do Tottenham pediu que a faixa de capitão fosse entregue para outro jogador. No entanto, Pochettino não acha necessária a decisão, e afirmou que Lloris se arrepende do ato.

"Ele não se sente nada bem. Ele disse que era culpado por essa situação", declarou o técnico argentino. "Ele é um homem, e todo mundo pode cometer um erro. Ele cometeu um erro, e está sofrendo toda a punição da sociedade. Ele já está se punindo.”

Neste sábado (15), o Tottenham encara o líder da Premier League, o Liverpool, em partida válida pela quinta rodada da competição. Porém, Lloris não irá a campo devido a lesão na coxa. Em quinto lugar na tabela, com nove pontos, os Spurs venceram três dos quatro jogos disputados.

Próximo artigo:
Dani Alves: "Real Madrid é mais perigoso sem Cristiano Ronaldo"
Próximo artigo:
Barcelona vs PSV é também oportunidade para relembrar adaptação e auge de Ronaldo na Europa
Próximo artigo:
Ao impressionar comissão técnica, Richarlison confirma que brigará por vaga no time de Tite
Próximo artigo:
Champions League: números e curiosidades dos jogos da 1ª rodada na fase de grupos
Próximo artigo:
Cavani, Kane e Reus - Os perigos desta nova temporada da Champions League
Fechar