Pochettino explica como lidar com egos de Neymar e Mbappé no PSG

Mauricio Pochettino vive seus primeiros momentos de volta ao PSG. O argentino atuou no clube francês entre 2001 e 2003 como jogador e encontrou uma situação muito diferente do que viu naquela época. Agora, na posição de técnico, Pochettino tem outras atribuições e expectativas muito diferentes sobre si. Ele foi entrevistado pelo jornal espanhol Marca e falou sobre como é o desafio de lidar com os egos de Neymar e Mbappé.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e faça o teste por um mês grátis!

O novo treinador da equipe parisiense falou em tom de paz sobre as estrelas do ataque do atual líder da Ligue 1.

"A relação com eles é espontânea e natual. Fizemos uma aproximação mostrando que somos verdadeiros e que esperamos o mesmo deles. Não viemos com preconceitos e quando chegamos a algum lugar estamos abertos a mudanças. Eles estão ansiosos para ver como chegamos e como falamos com eles. Antes de tudo são pessoas e têm uma inteligência emocional que os permite entender qualquer situação. Às vezes nos falamos por gestos. A confiança não se consegue em um ano, é com um gesto ou com uma palavra", explicou Pochettino.

Mauricio Pochettino PSG Brest Ligue 1 09012020Getty

Ainda sobre Mbappé, o técnico argentino, convenientemente, afirmou que vê o atacante francês no PSG por vários anos, mesmo a despeito dos muitos rumores que apontam uma transferência do jovem ao Real Madrid.

"Existem muitos rumores, mas eu o vejo no PSG por muitos anos, e esse é o sonho do clube. Contamos com ele durante o tempo que estivermos aqui. É verdade que ele terá que tomar uma decisão, mas o vemos feliz e muito comprometido com esse projeto", falou o treinador.

Pochettino ficou mais de um ano sem emprego após ser demitido do Tottenham. Um dos clubes que foram especulados como possível destino do técnico foi o Real Madrid. Chegou a se falar que Mauricio teria dito "não" a Florentino Pérez. Pochettino, entretanto, desmentiu a informação.

"Não é assim, ainda que na época se falou muitíssimo. Respeitamos muito as equipes que se interessaram no nosso trabalho. Não foi assim e, com certeza, houve conversas com clubes, mas de quem recebemos a oferta e o carinho foi do PSG, e este é o projeto ideal", declarou o técnico.

Com apenas cinco meses restantes de seu contrato com o Real Madrid, Sergio Ramos deve deixar o clube da capital espanhola e um dos possíveis destinos do defensor é o PSG. Pochettino não perdeu a oportunidade e mandou um recado para o atleta.

"A estratégia do PSG, há anos quando contratamos Ronaldinho, é ver as oportunidades de mercado e trazer quem pode melhorar o que temos. Veremos isso nos próximos meses. Aqui Ramos encontraria um clube com a obsessão de ganahr sempre. O PSG é um dos grandes times do mundo", falou Poch.

E falando em treinar grandes jogadores, Pochettino se esquivou da pergunta a respeito da possibilidade de treinar Lionel Messi. Perguntado se gostaria de ver Messi no PSG, o treinador foi cauteloso.

"Qualquer coisa que eu disser será mal interpretado e eu estou muito satisfeito com o que tenho no PSG. Os grandes jogadores encaixam em qualquer liga e em qualquer time", pontuou Pochettino.