Neymar puxa a fila dos machucados do PSG no último jogo do ano

Neymar PSG
O clube parisiense fecha o ano tendo mais de 10 lesionados no departamento médico

Chegando o final de ano, muitos já começam a contar as horas para o tão famoso recesso. No PSG, que vai para seu último jogo na temporada antes das férias de final de ano com um recorde de nomes parados, no departamento médico, o clima parece ser esse, com jogadores e comissão técnica esperando pelo descanso de dez dias antes do reinício em 2021.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Claro: é brincadeira, nenhum dos jogadores do Paris Saint-Germain está "forçando" para entrar de férias logo. Mas o número de problemas que o clube tem para enfrentar o Strasbourg, nesta quarta-feira (23), impressiona. São dez jogadores que não terão condições de jogo para a partida, e quem a puxa a fila é Neymar.

Após uma entrada violenta do brasileiro Thiago Mendes, no duelo diante do Lyon, o craque foi substituído chorando e muitos temeram que ele pudesse até perder bastante tempo se recuperando de lesão. O trauma não foi tão grave assim e o camisa 10 deve retornar logo, mas encerrou seu ano de 2020 depois da contusão.

Neymar PSG Paris Saint-Germain 2020-21

Além de Neymar, lesionado contra o Lyon, Alessandro Florenzi, Presnel Kimpembe e Layvin Kurzawa sentiram dores na partida contra o Lille, neste último dia 20. Pablo Sarabia - que retornou aos treinos, mas não tem condições de jogo -, Danilo Pereira, Abdou Diallo, Mauro Icardi e Juan Bernat, machucados a mais tempo, já foram descartados. Leandro Paredes, que sofreu pancada durante os treinamentos, não atuará. E Kylian Mbappé ainda é dúvida.

Perguntado sobre o assunto, Thomas Tuchel chamou a situação de "quebra-cabeça", já que terá que se virar para montar uma equipe competitiva com os jogadores que ainda estão saudáveis. De todos os jogadores relacionados diante do Lille, na última rodada, só 15 estarão disponíveis se Mbappé não tiver condições de jogo - e isso é incluindo jovens que pouco são utilizados como Fadiga e Pembelé.

Após sair do banco de reservas contra o Lille, Mbappé sofreu um novo contra-tempo, sentindo dores no músculo adutor da coxa e pode ser poupado, já que teria alto risco de lesão se entrasse em campo. "Seguimos tentando de tudo, mas estamos cansados", admitiu o treinador, depois de um ano complexo e uma maratona absurda de jogos nos últimos meses.

A poucas horas de seu recesso de final de ano, o PSG quer aproveitar o período para se recarregar, tanto fisicamente quanto mentalmente. O time, porém, não pode tropeçar, já que corre o risco de Lille e Lyon, líder e vice-líder da Ligue 1, respectivamente, abrirem distância na tabela de classificação. Assim, uma vitória diante do Strasbourg parece um requisito mínimo para que os jogadores e a comissão técnica consiga aproveitar as férias em um clima mais festivo.

Fechar