Milan se livra de vexame na Liga Europa: pênalti no fim, 24 cobranças alternadas e trave salvadora

O Rio Ave ia conseguindo a classificação até os últimos segundos de jogo e uma mão na bola mudou tudo

O Milan esteve muito perto de ser eliminado pelo modesto Rio Ave na Liga Europa. Uma série de eventos salvaram os italianos de darem adeus à competição ainda na fase preliminar.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A classificação do Milan foi, no mínimo, bizarra. Sem o seu craque Ibrahimovic, os italianos foram à Portugal para enfrentar o modesto Rio Ave na última fase premliminar da Europa League. Até os acréscimos da prorrogação, o Milan ia sendo eliminado, mas conseguiu dar a volta por cima.

Depois de um primeiro tempo de 0 a 0, logo aos 6 minutos da segunda etapa o Milan abriu o placar, com um gol do garoto Alexis Saelemaekers, meia belga de apenas 21 anos. Aos 27, porém, Chico Geraldes, vindo do banco, empatou a partida, com assistência do ex-São Paulo, Lucas Piazon.

O 1 a 1 persistiu até o final do tempo regulamentar e levou a decisão da vaga para a prorrogação. Logo no início, Gelson virou para o Rio Ave. A eliminação do Milan estava desenhada até o último minuto do segundo tempo da prorrogação. 

No último lance, Borevkovic colocou a mão na bola dentro da área e foi expulso. Na cobrança de pênalti, Çalhanoglu empatou o jogo e forçou a decisão por pênaltis.

A disputa teve 24 cobranças ao todo e, por conta da expulsão do Rio Ave, isso significou que teve gente que bateu duas vezes. Foi apenas na 11ª cobrança do Rio Ave que o Milan conseguiu comemorar a classificação, mas até chegar a hora da defesa de Donnarumma, os italianos levaram alguns sustos.

Foi o Milan que começou batendo. Nas cinco cobranças, ninguém errou. Na oitava tentativa, Lorenzo Colombo, jogador de 18 anos, desperdiçou para o Milan. A decisão foi para os pés de Nelson Monte, que acertou as duas traves, mas errou o gol. 

Na décima cobrança, os goleiros foram encarregados das cobranças. Donnarumma desperdiçou e precisaria pegar a cobrança de Paweł Kieszek, ou torcer para ele perder. E perdeu, então foi preciso repetir os batedores. Os dois primeiros voltaram e perderam. Quando o Milan perdia, o Rio Ave não aproveitava. A disputa parecia ir longe. 

Mais artigos abaixo

O Milan marcou e Donnarumma apareceu em seguida. O goleiro defendeu o chute de Aderlan Santos, outro ex-São Paulo, e os italiano puderam soltar o grito.

Na partida que teve prorrogação, pênalti e expulsão no último lance, e disputas alternadas com 24 cobranças, trave e defesa de goleiro, o Milan levou a melhor. Agora os italianos esperam o sorteio dos grupos, que vai acontecer já nesta sexta-feira (2).

Fechar