Kaide Gordon: a joia do Liverpool que encantou Klopp após transferência de £ 3 milhões

Última atualização
Goal

Não demorou muito para que Kaide Gordon deixasse sua marca no Liverpool.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Ele só se juntou aos Reds em janeiro, mas o jovem de 16 anos já pode contar Jurgen Klopp entre seus fãs.

Gordon certamente impressionou depois de ter sido convocado para a equipe principal do Klopp para a pré-temporada na Áustria. Após aparecer em um minijogo de 30 minutos contra o FC Wacker Innsbruck na semana passada, ele chamou novamente a atenção quando jogou 45 minutos contra o Mainz, da Bundesliga, na sexta-feira (23), ao lado de jogadores como Divock Origi, Takumi Minamino e Curtis Jones.

"Um jogador apropriado", é como uma fonte de Anfield descreve o adolescente. Gordon é um jogador ágil, habilidoso, com um primeiro toque suave, excelente equilíbrio e uma agradável tendência a jogar de cabeça erguida. Não é de se admirar que Klopp goste dele.

E também não é de se admirar que o Liverpool estivesse tão interessado em contratá-lo do Derby County no final do ano, em um acordo que poderia eventualmente custar até £ 3 milhões (R$ 20,9 milhões).

"Nossa perda é definitivamente o ganho do Liverpool", disse Darren Wassall, diretor da academia do Derby à Goal . "Kaide é um talento especial, e é ótimo ver que ele já está indo bem e causando boa impressão. Todos aqui estão vibrando por ele".

Wassall viu de perto o desenvolvimento de Gordon no Derby e está bem familiarizado com a família, tendo também trabalhado com cada um de seus três irmãos.

"Tem Kellan, que joga no Mansfield", diz ele, "Depois tem Keldon, que nos deixou no sub-16 e agora joga fora do campeonato".

"Depois tem o Kaide, e finalmente o Chase, que está com a nossa equipe sub-14. É uma família do futebol, com certeza"!

No entanto, Kaide é o que surgiu mais rapidamente. Ele já jogou na Championship, aparecendo como um substituto contra o Birmingham City em dezembro passado.

"Ele mereceu", disse o chefe do Derby Wayne Rooney, um dos heróis da infância de Gordon. "Eu o trouxe para treinar por uma semana para ver como ele reagia e era um dos melhores que eu treinei".

"Ele tem treinado no mesmo nível - se não para um nível melhor - do que muitos dos outros jogadores".

Um mês depois, Gordon estava indo para Merseyside.

Conheça os maiores jovens talentos do futebol no  NXGN :

"Ficamos todos devastados quando ele nos disse que estava partindo", disse Wassall. "Porque ele não só é um grande garoto, mas é uma alegria assisti-lo também".

"Ele te entusiasma como jogador, e esse é o tipo de gente que você quer estar por perto como treinador".

Gordon não demorou muito para encontrar seus pés no Liverpool. Ele se estabeleceu bem com a equipe sub-18 de Marc Bridge-Wilkinson, marcando seis vezes em quatro partidas no final da temporada, e terminou a campanha atuando pelo sub-23 de Barry Lewtas, contra o Leicester City, fora de casa.

"O garoto pode jogar", foi o veredicto de Lewtas quando ele falou com a Goal depois.

Agora ele está com o primeiro time, ao lado de jogadores como Mohamed Salah, Sadio Mane e Virgil van Dijk. A palavra da Áustria é que o jovem se saiu bem, no que foram algumas semanas intensas.

"Ele certamente não vai ficar assustado", disse Wassall. “Por causa de sua habilidade, ele tem a confiança de que sente que deve se misturar com os melhores. Ele não é tímido ou nervoso, ele abraça esse desafio".

"Mesmo o fato de que ele estava disposto a fazer aquela mudança para Liverpool, quando ainda estava na escola, lhe diz algo sobre ele. Ele sabe onde quer chegar, e quer chegar lá rapidamente".

Então o que é que marca Gordon, que só faz 17 anos em outubro, como um talento tão especial?

"Em termos de força de ataque, ele realmente tem tudo", disse Wassall. "Ele tem um grande equilíbrio, consciência, tato. Os canhotos parecem sempre ser abençoados com uma varinha de condão, e ele certamente tem isso!". 

"Ele está muito quieto fora do campo, mas nele ele ganha vida. Ele adora jogar futebol, e quando você o vê jogar, parece fácil".

"Você não pode treinar algumas das coisas que ele tem. Ele tem um cérebro de futebol tão bom, e suas decisões são muito boas. Há muitos jogadores que têm grande técnica ou grande ritmo, mas não sabem quando passar, quando driblar, quando dar um toque. O Kaide sabe".

"Ele mantém o jogo simples, enquanto sabe que tem tudo em seu armário. Ele pode fazer qualquer coisa com uma bola de futebol, mas toma a decisão certa mais vezes do que não, que é o que os melhores jogadores fazem".

Ele acrescenta: "Ele pode jogar em qualquer lugar do ataque também. Jogamos com ele em ambas as alas em um 4-3-3, mas ele pode definitivamente jogar como um camisa 10 ou  8, porque é atlético e lida muito bem com a bola. Ele pode ir para os dois lados, o que é um grande trunfo para qualquer jogador do ataque".

Uma perspectiva emocionante, portanto, para os fãs do Liverpool, embora seja justo advertir que nos últimos anos tem havido outros jovens prodigiosos em Anfield que não têm sido capazes de estar à altura da grande cobrança.

Nem todo mundo é um Rooney, um Trent Alexander-Arnold ou um Steven Gerrard, naturalmente. O talento aos 16 anos nem sempre equivale ao progresso no time principal aos 21 anos.

O potencial de Gordon, porém, é vasto, e Wassall acredita que há todas as chances de que ele tenha uma carreira muito forte no esporte.

"Basta continuar o desafiando", disse ele, "Essa é a grande coisa com jogadores como Kaide, eles precisam ser desafiados o tempo todo, para que não fique muito fácil".

"Se for por habilidade, então Kaide terá uma carreira muito boa. O resto depende dele; como ele se comporta, como cuida de si mesmo, como lida com elogios e críticas".

"Se ele conseguir acertar essas coisas, então seu talento pode levá-lo a qualquer lugar".

Por enquanto, os torcedores do Liverpool podem desfrutar das participações atraentes de Gordon com o time titular, sabendo que ele provavelmente retornará à academia quando a temporada começar, no mês que vem.

Depois disso, quem sabe? Talvez uma temporada no sub-23, alguma exibição no Football League Trophy, talvez? Possivelmente até mesmo uma oportunidade na equipe principal na Copa da Liga Inglesa?

Wassall tem outra idéia.

"Nós o teremos de volta por empréstimo, se o Liverpool quiser", brinca ele. "Isso seria bom, não seria?"