Hazard vê “lado bom” das lesões e pede paciência à torcida do Real Madrid

O atacante belga segue sem poder ser usado por Zidane; em entrevista, Hazard também revela admiração pelo Arsenal de Henry

O futebol é um dos tantos elementos da vida marcados pela imprevisibilidade. Quando o Real Madrid gastou mais de 100 milhões de euros para tirar Eden Hazard do Chelsea, em 2019, poucos imaginariam que o belga seria uma grande decepção. Afinal de contas, a última de suas sete temporadas com os ingleses foi a mais goleadora de sua carreira (marcou 21 vezes) e ainda terminou com o título da Europa League. Hoje, contudo, Eden Hazard é uma completa decepção nestes seus dois primeiros anos com o clube merengue.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Até o presente momento, o excesso de lesões tem sido o grande inimigo do meia-atacante de 30 anos - que agora precisa se recuperar de um problema muscular. Os diversos problemas físicos já tiraram o belga de 50 jogos do Real Madrid, mais do que o dobro do visto em todo o seu período no futebol inglês – segundo dados do Transfermarkt, Eden perdeu 20 jogos por lesões sofridas enquanto estava no Chelsea. O drama preocupa médicos da seleção belga e também pessoas dentro do Real Madrid, mas em entrevista concedida para a revista On The Front Foot, Hazard preferiu ver o “lado bom” da situação.

“Eu tenho a sorte de que, quando estou lesionado e preciso ficar em casa, minha família me ajuda a passar por tudo isso. Não é o fim do mundo, porque posso passar tempo com os meus filhos”, disse. “Quando você está lesionado e sozinho fica muito difícil, mas a minha família me dá apoio”.

Se em 35 jogos disputados marcou apenas quatro gols e contribuiu com somente cinco assistências até aqui, Hazard se mostra tranquilo e pede tranquilidade para a exigente torcida madridista, que segue sonhando em ver o seu camisa 7 decidindo nos maiores títulos.

“Quando você está lesionado, pode fazer muitas coisas. Pode trabalhar para se recuperar mais rápido, mas as lesões que eu sofri exigem tempo para eu me curar. Eu só tenho que esperar, trabalhar duro e melhorar. Quando eu estou em casa, posso aproveitar o tempo familiar”, completou.

Ídolo do Chelsea... admirava o Arsenal

Thierry Henry Arsenal 2004-05 Henry fez história pelo Arsenal no início dos anos 2000 (Foto: Getty Images)

Outra parte curiosa da entrevista foi a parte em que Hazard falou dos jogadores que admirava quando era mais jovem. Apesar de ser belga, a admiração pela seleção francesa e por Zinedine Zidane, hoje seu treinador, já eram conhecidas. O que Hazard revelou é que, antes de virar uma lenda do Chelsea, um dos times que ele mais gostava de ver era o Arsenal – um dos maiores rivais dos Blues.

“Zidane e Henry eram os jogadores que eu mais gostava”, revelou, citando seu atual técnico e o ídolo do Arsenal. “É difícil admitir, por causa da minha relação com o Chelsea, mas eu realmente gostava do Arsenal naquela época. Eles tinham jogadores como Pires, Wiltord e Vieira, os jogadores que eu acompanhava enquanto crescia”.

Fechar