Estreia de Pelé no Santos completa 61 anos

Comentários()
Getty Images
Rei do Futebol fez sua primeira partida no dia 7 de setembro de 1956, com apenas 15 anos. E já fez o primeiro gol!

Há exatos 61 anos, no dia 7 de setembro de 1956, Pelé disputou sua primeira partida como profissional, sua estreia com a camisa do Santos. Logo, o primeiro gol.

Um mês antes, Pelé chegou à Vila Belmiro. Na ocasião, Waldemar de Britto, ex-jogador, olheiro e homem que havia trazido o garoto, sentenciou: “Esse menino vai ser o melhor jogador de futebol do mundo”. Em pouco tempo, foi adotado pelos mais experientes do profissional. Gente do quilate de Zito, Tite, Del Vecchio... O Dico do Bauru Atlético Clube virou Gasolina e, tempo depois, Pelé. 

À exceção do “profeta” Waldemar de Brito, claro que ninguém sabia que naquele 7 de setembro de 1956 nascia o Rei. 


VEJA TAMBÉM:


Para o Estadão, por exemplo, o menino de 15 anos nem Pelé era: 

Santo André, 7 (ASP) – Surgiu, hoje, nesta cidade, a esperada reabilitação do Santos F.C., que, apesar de figurar na ponta da tabela do Torneio de Classificação da F.P.F., vinha, ultimamente, apresentando fracas exibições. Coube ao Corinthians, local, proporcionar essa reabilitação, uma vez que foi batido por 7 a 1, no jogo que ambos travaram hoje à tarde. O resultado por si só diz o que foi o espetáculo. 

No primeiro tempo, o Santos já estabelecera 4 a 0, através de Alfredinho (2), Del Vecchio e Alvaro. Na etapa final, coube a Del Vecchio, Telé e Jair a marcação dos demais pontos, enquanto Vilmar assinalou o único ponto do Corinthians.

Trecho de "Pelé Eterno" sobre o primeiro jogo:

;

Pois é. O placar da estreia profissional de Pelé foi um 7 a 1 contra o Corinthians de Santo André. Coube ao goleiro Zaluar o eterno posto de primeira vítima do futuro Atleta do Século. 

Curioso é que Zaluar entrou na vaga do titular Antoninho durante a partida, já no final, para sofrer os últimos três da goleada santista, em amistoso comemorativo pela Independência. Um deles, de Pelé. No futuro, Zaluar alcançaria a fama que ele mesmo sempre usou como slogan em seu cartão profissional: "O goleiro que levou o primeiro gol de Pelé".

“Goleiro Rei Pelé 0001” era a inscrição de sua camisa, na equipe de veteranos do Aramaçan, de Santo André. Se Zaluar, falecido em 1995, se vangloriava por ter sido a primeira vítima de Pelé, o ótimo ponta-esquerda Tite pôde contar aos filhos e netos que deu o passe para o primeiro gol do futuro maior jogador de todos os tempos. 

Museu Santos Pele
(Foto: Santos FC/Divulgação)

"Levei a bola na linha de fundo e toquei no Pelé. Ele dominou e bateu para o gol", lembrou Tite, em matéria da Folha de 1996, por ocasião dos 40 anos da estreia e do primeiro gol do Rei pelo Santos. Tite faleceria em 2004. 

A partir daí, o menino Pelé logo se tornaria titular absoluto do Santos, artilheiro do Campeonato Paulista de 1957, com 17 gols, e se tornaria não só o melhor jogador da história do Peixe, mas também o maior do mundo ganhando o apelido de Rei do Futebol

Próximo artigo:
Paquetá se destaca na vitória do Milan
Próximo artigo:
Simeone próximo de renovação contratual com o Atlético de Madrid por mais uma temporada, informa jornal
Próximo artigo:
Dembelé começa a se mostrar como uma estrela do Barcelona
Próximo artigo:
Ainda abatido, Coutinho não sauda torcedores e demonstra tristeza no vestiário do Barcelona, segundo jornal
Próximo artigo:
Neymar desdenha de acusação de consumo de drogas: "Não sou tão estúpido"
Fechar