Em meio ao caos do Botafogo, Honda indica que pode sair

Comentários()
O jogador anunciou oficialmente em sua conta no Twitter que pode deixar o clube carioca, após a demissão do treinador Ramón Díaz

É, o torcedor do Botafogo não tem trégua. Após mais uma derrota no Brasileirão, diante do Atlético-MG, o clube carioca desistiu de esperar pela recuperação do treinador Ramón Díaz e o substituiu por Eduardo Barroca... mas pode perder um de seus principais jogadores no processo.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Não é de hoje que Keisuke Honda se mostra indignado com a confusão que é o atual Botafogo. Neste final de tarde de sexta-feira (27), após a divulgação da notícia da troca de treinador, o meia japonês fez duas postagens em seu Twitter, dizendo não acreditar no acontecido e que pode sair, caso a diretoria não o convença do contrário.

"Eu vou começar a pensar em ir embora se eles [a diretoria] não me convecerem nos próximos dias." declarou o japonês em sua conta na rede social, preocupando ainda mais a torcida do clube carioca.

Na zona de rebaixamento, o Botafogo, com 20 pontos, está a cinco do 16º colocado, o Sport Recife, primeiro time fora do Z-4. A equipe é a vice-lanterna da competição, sofre com uma crise política e financeira que parece interminável, e agora, pode perder um de seus principais líderes, um atleta que parecia disposto a liderar o time em prol de uma recuperação cada vez mais improvável.

Honda, por exemplo, já havia feito um "manifesto", postado também no Twitter, com uma possível metodologia para reerguer o Fogão. Mesmo sem ter grande rendimento dentro das quatro linhas, era a esperança de que a mudança no clube poderia surgir nos vestiários, sob a liderança de um multicampeão.

Honda treino Botafogo 13 02 2020

Mais artigos abaixo

A demissão de Ramón Díaz, porém, parece ter sido a gota d'água para o japonês. O argentino foi contratado para substituir Paulo Autuori, mas nem chegou a treinar a equipe em uma partida: teve que ser afastado, já que faria uma cirurgia - algo que a diretoria do Botafogo havia concordado -, e sua recuperação, mais lenta que o previsto, fez com que os dirigentes decidissem "parar de esperar", já que o clube parece caminhar para um novo rebaixamento.

Assim, Eduardo Barroca irá assumir um vestiário em má fase, e pode perder Keisuke Honda. Para piorar, tem uma sequência complicada, enfrentando Flamengo, São Paulo - em jogo atrasado - e Internacional. À beira do abismo, o Botafogo dá sua última cartada: resta saber se esta nova empreitada terá sucesso.

Fechar