Bundesliga vai ditar o caminho para a volta da Premier League

Futebol alemão está pronto para voltar neste final de semana e há muitos motivos para que clubes ingleses assistam as partidas

A Bundesliga vai voltar neste sábado, a primeira grande liga que retornará após o pausa em decorrência do coronavírus. Já foi anunciado que uma rede de televisão do Reino Unido transmistirá as partidas (confira onde assistir no Brasil) e por isso, há muitos motivos para que os clubes ingleses fiquem de olho no campeonato.

Não só os clubes, mas todos os envolvidos diretamente no futebol devem ficar de olho em todos os detalhes que envolverão a realização das partidas. A Goal explica os motivos que farão com que a Bundesliga seja o principal guia a ser seguido pela Premier League.

O exemplo

Embora os clubes discutam a volta da Premier League em junho, o estágio da doença na Alemanha está mais controlado do que na Inglaterra. Embora hajam mais de 200 mil casos, os alemães conseguiram conter as mortes em pouco mais de 8 mil e, mesmo assim, não são favoráveis ao retorno do campeonato.

Testes generalizados, maior disponibilidade de ventiladores e leitos de terapia intensiva e comunicação governamental mais clara contribuíram. A Alemanha começou a relaxar as medidas de bloqueio no mês passado e o retorno do futebol profissional foi confirmado pela chanceler Angela Merkel em 6 de maio.

Alphonso Davies Bayern Munich 2019-20

As medidas de segurança

O maior problema quanto ao retorno do futebol tem sido o da segurança dos jogadores. Na Inglaterra, vários atletas que atuam na Premier League manifestaram preocupação. É esperado, porém, que os médicos e a equipe de saúde do clube estejam em estreita ligação com seus colegas da Bundesliga, à medida que tentam amenizar esses medos.

As equipes retornaram aos treinamentos completos na Alemanha na semana passada, com jogadores testados para o Covid-19 até quatro vezes ao longo da semana. O Dynamo Dresden, lanterna da 2. Bundesliga, foi o primeiro clube a anunciar testes positivos em jogadores.

O jogo fora de casa contra o Hannover, marcado para domingo, foi adiado enquanto o Dresden fica em quarentena de duas semanas. O restante, no entanto, está programado para prosseguir. Para os clubes da Premier League, a questão é a eficácia dessas medidas e se elas podem ser implementadas logisticamente nesse país.

Os alvos no mercado de transferência

Clubes de todo o mundo viram suas receitas dizimadas pelo coronavírus e, como é improvável que os torcedores entrem nos estádios por muitos meses ainda, a expectativa de que a renda dos clubes seja recuperada de forma rápida é improvável.

Várias fontes disseram à Goal que estão antecipando uma das janelas de transferências menos agitadas já registradas, com transferências gratuitas e empréstimos no topo da agenda da maioria dos clubes.

Porém, antes de tudo isso acontecer, muitos jogadores da Bundesliga estavam cotados para serem grandes protagonistas no mercado, como Jadon Sancho, Kai Havertz, Timo Werner e Dayot Upamecano. Muitos deles foram ligados a clubes ingleses.

Timo Werner RB Leipzig Tottenham

O produto

Qual será o cenário, os sons e as imagens? Os clubes poderão jogar em seus próprios estádios, embora sem a presença de torcedores. O Monchengladbach teve a criatividade de colocar seus torcedores em um recorte de papelão, que será então colocado nas arquibancadas. Mais de 12 mil foram vendidos, a um custo de 19 euros (R$120) cada. O dinheiro irá para instituições de caridade locais.

O clássico entre Borussia Dortmund e Schalke 04, que normalmente atrairía mais de 80 mil pessoas ao Signal Iduna Park, não terá nenhum torcedor sequer nas arquibancadas. Muitos já estão chamando esta nova fase como "futebol fantasma". Ainda é futebol, sim, mas não como conhecemos e será assim por muito tempo.

Fechar