Após onda de protestos, amistoso entre Argentina e Israel é cancelado

CompartilharFechar Comentários
A partida estava envolta em polêmicas, com até mesmo pedidos para torcedores queimarem camisas com o nome de Messi

O polêmico amistoso entre Argentina e Israel não vai mais acontecer. O embate, anteriormente agendado para sábado (09), em Jerusalém, havia provocado uma onda de protestos vindo dos palestinos.

Segundo fontes próximas da Federação Argentina, o cancelamento se deu graças às preocupações sobre a segurança de jogadores e torcedores. A visita que o grupo de jogadores faria em pontos turísticos, como o Muro das Lamentações, também foi desmarcada.

Amistosos pré-Copa 2018: confira os jogos de preparação das grandes seleções

Informações do jornal espanhol AS afirmam que foram os próprios jogadores que se reuniram com o presidente da AFA, Claudio Tapia, e convenceram o mandatário a cancelar o amistoso.

Durante a semana, o presidente da Federação Palestina de Futebol até mesmo pediu para que camisas com o nome de Messi fossem queimadas se a Albiceleste não desistisse de disputar o amistoso, que serviria também como celebração do 70º aniversário da criação do Estado de Israel.

GFX Messi Argentina

Os jogadores testemunharam de perto alguns protestos por causa do amistoso. Em Barcelona, onde o time treinado por Jorge Sampaoli vem treinando, um grupo de manifestantes cercou o campo. Em mãos, eles carregavam camisas da Argentina manchadas com sangue.

“Este jogo é como se nós celebrássemos o aniversário da ocupação das Malvinas, seria uma aberração, uma falta de respeito e uma agressão ao sentimento do povo argentino”, afirmou o embaixador palestino na Argentina, Husni Adbel Wahed para a rádio Cooperativa.

Copa 2018: confira os convocados de todas as seleções!

Com o cancelamento do jogo, a Argentina corre para buscar um último teste antes de sua estreia na Copa do Mundo. No próximo dia 16, a Albiceleste entra em campo contra a Islândia, pelo Grupo D.

Próximo artigo:
Fábio brilha intensamente, e Cruzeiro avança às semifinais da Copa do Brasil nos pênaltis após jogo cardíaco com o Santos
Próximo artigo:
Presidente do Barça esfria possível contratação de Pogba: "Não há necessidade"
Próximo artigo:
Ex-Cruzeiro, Santos e Palmeiras, Souza marca em vitória do Cerezo Osaka, que encosta em equipe de Iniesta
Próximo artigo:
Aránguiz desmente o próprio treinador: "Estou super feliz na Alemanha"
Próximo artigo:
Antonio Conte? Agora, quem dita as regras no Chelsea é Sarri!
Fechar