Yuri Alberto desencanta no Corinthians: tudo o que precisava era uma chance clara?

Yuri Alberto Corinthians Atlético-GO Copa do Brasil 17 08 2022Divulgação/Corinthians

Yuri Alberto chegou ao Corinthians, nesta segunda janela de transferências do futebol brasileiro, com status de grande contratação e mexeu com a expectativa dos torcedores alvinegros. Mas o problema da expectativa é que ela também causa decepção, e os jogos sem gols do atacante coincidiram com uma sequência ruim de resultados que incluíram eliminação na Libertadores e derrota para o Palmeiras no Brasileirão.

Nada como um dia após o outro, não é verdade? Pois se havia muita pressão sobre o Corinthians e já uma crescente desconfiança sobre Yuri Alberto, a classificação às semifinais da Copa do Brasil remediou tudo isso. A goleada por 4 a 1 em cima do Atlético-GO, revertendo desvantagem de 2 a 0 sofrida no primeiro encontro das quartas, foi um sopro de ar fresco para muita gente dentro da Neo Química Arena – torcedores, jogadores como o próprio Yuri, e o técnico Vitor Pereira.

Yuri Alberto fez três gols – o segundo, terceiro e quarto. Não foi apenas um hat-trick, como se chama quando alguém estufa as redes três vezes em um único jogo. Foi um hat-trick perfeito: o camisa 9 corintiano fez gol com o pé direito, o pé esquerdo e com a cabeça.

Ao mesmo tempo em que era cobrado pela ausência de gols nos seus oito primeiros jogos pelo Corinthians, Yuri Alberto poderia argumentar que a bola não chegava a ele nas melhores condições. Naqueles oito primeiros jogos, o atacante havia somado apenas uma finalização certa. Mal vinha conseguindo arriscar um chute nos seus últimos compromissos. Era o reflexo de um time com dificuldades de criar boas chances de gol.

Contra o Atlético-GO, no entanto, foram quatro finalizações certas. Três acabaram no fundo das redes. A bola chegou até Yuri Alberto, que com ambos os pés e a cabeça enfim mostrou a que veio.

“No dia que fiz o primeiro jogo, falei que seriam seis ou sete jogos para me acostumar. Fui premiado com três gols. Agradecer minha família, meus colegas de trabalho que diariamente me passam confiança, que o gol ia sair na hora certa. E graças a Deus saiu. Não tinha dia melhor para sair”, afirmou após a classificação aos microfones do Premiere FC.