Ministério Público e STJD preparam ação para interditar São Januário

Comentários()
Gilvan de Souza / Flamengo
O estádio do Vasco foi palco de cenas de selvageria, que resultaram em uma morte após a derrota por 1 a 0 para o Flamengo

As cenas de selvageria testemunhada no último sábado (08), no clássico entre Vasco e Flamengo realizado no Estádio de São Januário, não passarão impunes. Segundo confirmado pelo promotor Rodrigo Terra, o Ministério Público vai pedir a interdição do estádio cruzmaltino.

O requerimento será feiro com base em uma ação já existente, que conta com a participação da Federação de Futebol do Rio de Janeiro (FERJ) e CBF. Além disso, o Superior tribunal de Justiça Desportiva (STJD) também demonstrou ímpeto para pedir a interdição de São Januário até o julgamento que será realizado no pleno do tribunal.

Em nota Polícia Municipal responsabiliza o clube


VEJA TAMBÉM:


Neste domingo (09), a Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro emitiu uma nota na qual esclarece a sua atuação perante a confusão. Ao contrário do que foi afirmado pelo presidente do Vasco, Eurico Miranda, a PM garantiu que a revista na entrada do estádio é de responsabilidade dos seguranças do clube.

O comunicado ainda diz que 420 policiais trabalharam na partida, sendo 220 dentro do estádio. A PM também informou que aguarda o resultado das investigações da Polícia Civil sobre a morte do torcedor vascaíno David Rocha Lopes, 27 anos, que recebeu um tiro fatal no tórax.

Próximo artigo:
Chelsea precisa de Higuaín, mas transferência pode atrasar
Próximo artigo:
Corinthians e Atlético-MG podem acertar troca de Romero e Luan
Próximo artigo:
Após vencer o Chelsea, Emery pede equilíbrio ao Arsenal
Próximo artigo:
Cristiano Ronaldo não desiste de Marcelo na Juventus
Próximo artigo:
Chelsea está de olho em Coutinho, diz jornal inglês
Fechar