"Sou jogador e gay", diz australiano do Adelaide; estrelas do futebol manifestam apoio

O jogador Josh Cavallo, do Adelaide United, da Austrália, admitiu em vídeo na página do clube sua homossexualidade e foi recebido com apoio dos companheiros de equipe e outras estrelas do futebol.

Aos 21 anos, o atleta comenta o quão esgotante foi para ele esconder sua realidade, e que não imaginava o tratamento que os outros jogadores e o clube teriam com ele.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

Vários nomes do esporte o enviaram mensagens de apoio, como Griezmann e Piqué, além de várias páginas de grandes clubes, como Barcelona, Juventus e Arsenal.

No vídeo publicado, Josh Cavallo fez a revelação e comentou sobre a dificuldade de viver essa realidade no mundo do futebol: "Sou um jogador de futebol e sou gay. Tudo o que quero fazer é jogar futebol e receber o tratamento em pé de igualdade. Estou cansado de tentar atuar o melhor possível e de viver esta vida dupla, é cansativo."

"Pensei que as pessoas iriam pensar em mim de forma diferente quando descobrissem. Começariam a me tratar de forma diferente. Comecariam a dizer coisas ruins sobre mim ou a brincar comigo. Não é esse o caso."

"Há mais de seis anos que luto contra a minha sexualidade, e fico contente por poder colocar um fim nisso", acrescentou Cavallo, numa declaração em seu Twitter. "Para as pessoas que me conhecem pessoalmente, saberão que sou uma pessoa privada. Ao crescer, sempre senti a necessidade de me esconder, porque tinha vergonha e, envergonhado, nunca seria capaz de fazer aquilo que amava e de ser gay". 

"Sendo um jogador de futebol gay, tive que aprender a mascarar os meus sentimentos para me adaptar ao molde de um futebolista profissional. Crescer sendo gay e jogando futebol eram apenas dois mundos que não se tinham cruzado antes. Vivi a minha vida assumindo que este era um tema de que nunca se falava."

Acima de tudo, o atleta deseja apoio aos outros jogadores que vivam a mesma realidade que a sua: "Espero que ao mostrar quem eu sou, possa mostrar a outros que se identificam como LGBTQ+ que são bem-vindos na comunidade do futebol".