Real Madrid tem 'sim' de Éder Militão para junho, mas Porto quer receber o valor da venda agora

Comentários()
Getty
Clube português faz questão de receber de imediato 50 milhões de euros ou 'aditivo financeiro' para assinar pré-acordo

O Real Madrid já tem um acordo apalavrado com Éder Militão para uma transferência em junho deste ano, mas ainda não obteve o aval do Porto para avançar com a negociação. O Blog Ora Bolas sabe que o clube português só aceita assinar agora a venda futura com um pagamento antecipado de 50 milhões de euros (R$ 214 milhões) ou pelo menos um "aditivo financeiro" para acelerar o negócio.

Para evitar a forte concorrência, sobretudo de Liverpool e Manchester United, os merengues tiveram uma reunião na capital espanhola na semana passada com os representantes do ex-são-paulino. Na conversa, as duas partes acertaram as condições do eventual contrato, como salário, luvas e duração.

A multa rescisória do zagueiro brasileiro está avaliada em 50 milhões de euros, porém é válida apenas entre 1 de junho e 15 de julho. Fora deste período o valor sobe para 75 milhões de euros (R$ 320 milhões). Com o "sim" do defensor, o Real procurou o Porto e tentou reservar a compra para o verão europeu, a pedido do próprio jogador. O presidente portista Pinto da Costa avisou que até topa a liberação pelo preço inicial, mas faz questão do depósito integral de forma imediato ou no mínimo um "plus" como garantia.

Os entraves colocados pelos dragões trazem uma nova esperança aos outros clubes interessados na disputa por Militão, de 21 anos, que tem sido um dos grandes destaques em Portugal na atual temporada. Cabe ao Real Madrid, então, atender a exigência financeira para assegurar a contratação.

Fechar