Os maiores campeões do Brasileirão feminino: times que já conquistaram o título

Corinthians, final do Brasileirão femininoCBF

Criado em 2013, o Campeonato Brasileiro feminino vem crescendo a cada ano. O futebol entre as mulheres a cada dia se torna mais comum e popular. Dessa forma, os investimentos crescem e o jogo ganha cada vez mais visibilidade.

Em 2023, a final será disputada entre duas equipes de peso: Corinthians e Ferroviária, as grandes potências do futebol feminino brasileiro atual. Abaixo, a GOAL destaca as equipes campeãs do Brasileirão feminino.

Quais são as equipes campeãs do Brasileirão feminino?

2013 - Centro Olímpico (SP)

Mais artigos abaixo

A histórica edição de estreia do Brasileirão Feminino foi vencida pelo Centro Olímpico, de São Paulo. A jovem equipe da capital paulista encarou o São José-SP na finalíssima, e venceu por 2x1 o jogo de volta, após um empate por 2x2 na ida. A atacante Gabi, do Centro Olímpico, ainda foi a artilheira daquela temporada, com 12 gols marcados.

2014 - Ferroviária (SP)

Uma das equipes mais tradicionais do futebol feminino brasileiro, a Ferroviária levantou sua primeira taça do Brasileirão Feminino em 2014, quando venceu o Kindermann. O time da artilheira Raquel (14 gols) superou na ida por 3x0 e por 5x3 na volta.

2015 - Rio Preto (SP)

A terceira edição do Brasileirão Feminino deu sequência ao domínio paulista, com o título do Rio Preto. Segundo colocado do grupo A na primeira fase, a equipe encarou o São José (também de São Paulo) na final e venceu por 2x1 no agregado (1x0 e 1x1).

2016 - Flamengo/Marinha (RJ)

Contra o então atual campeão Rio Preto, o Flamengo conquistou seu primeiro título em 2016. Após o empate no agregado, as cariocas ficaram com a taça pela regra do gol qualificado. 

2017 - Santos (SP)

Em uma final de gigantes, contra o Corinthians, quem levou a melhor foram as Sereias da Vila, que conquistaram seu primeiro título. Vitórias por 2x0 e 1x0 deram a taça para o clube paulista, que teve como destaque a argentina Soledad Jaimes, artilheira com 18 gols marcados.

2018 - Corinthians (SP)

Um ano depois da derrota para o Santos na final, o Timão chegou à primeira conquista do Brasileirão Feminino, em 2018. O rival foi o Rio Preto, em sua terceira final, que sofreu com as derrotas por 1x0 e 4x0. A craque do Timão foi Maga, com 14 gols.

2019 - Ferroviária (SP)

No ano em que disputou a final da Libertadores contra o Corinthians, a Ferrovirária chegou a sua segunda taça no Brasileirão, batendo o próprio Timão na final, nas penalidades máximas.

2020 - Corinthians (SP)

Dando sequência a sua era vitoriosa, o Corinthians foi campeão do Brasileirão em 2020, quando venceu o Kindermann na finalíssima. Com os 4x2 no jogo de volta, as paulistas tiveram seu destaque na meia Andressinha.

2021 - Corinthians (SP)

Em final contra seu rival histórico Palmeiras, o Corinthians chegou ao tri do Brasileirão Feminino. Com vitórias por 1x0 na ida e 3x1 na volta, o Timão não deu chances ao rival e se tornou o maior campeão da competição.

2022 - Corinthians (SP)

Depois de empate por 1 a 1 no Beira-Rio, o Corinthians superou o Internacional de virada por 4 a 1 na Neo Química Arena para ser tetracampeão do Brasileirão. A partida ainda marcou o maior público da história do futebol feminino no País: 41.070 presentes.

2023 - Corinthians (SP)

O Timão conquistou o tetracampeonato diante da Ferroviária, em uma Neo Química Arena praticamente lotada - o público de 42 mil torcedores marcou o recorde na história do futebol feminino na América do Sul - e com direito a mosaico em agradecimento ao técnico Arthur Elias, que assumirá o comanda da Seleção Brasileira, seguindo a demissão da técnica Pia Sundhage. Após um 0 a 0 na ida, em Araraquara, o Corinthians até saiu atrás, mas buscou a virada para firmar o quinto título nacional.

Quem venceu mais?

Com o título de 2021, contra o Palmeiras, o Corinthians ultrapassou a Ferroviária e se isolou como maior campeão do Brasileirão Feminino, com três conquistas (2018, 2020 e 2021). A taça de 2022 ampliou o domínio do Timão com o tetra. A Ferroviária seque na segunda colocação com dois títulos (2014 e 2019), enquanto outros quatro times venceram uma vez cada (Centro Olímpico, Rio Preto, Flamengo e Santos).