"Pensei em me matar em várias ocasiões", diz Adebayor

Comentários()
Getty Images
Togolês que defende o Basaksehir, da Turquia, falou sobre carreira à revista So Foot: "Minha família não pergunta por mim, pede grana"

Emmanuel Adebayor surpreendeu o mundo do futebol com declarações publicadas pela revista francesa So Foot. Na entrevista, analisou diversos aspectos de sua vida, passando por suas relações familiares e a possibilidade de se suicidar em várias ocasiões.

O centroavante togolês, que disputou meia temporada no Real Madrid em 2011 e que atualmente defende o Basaksehir, indicou que sua família se comportou com uma atitude manipuladora, tentando que Adebayor cedesse dinheiro a eles por anos.

"Isso fez com que tivesse vontade de me matar várias vezes. Eu me guardei por anos e anos. Estou triste, magoado e não esperava que as coisas chegassem a tanto. Porém, me sinto aliviado por falar disso", afirmou.

Sobre essa relação familiar, o ex-atacante de Arsenal, Manchester City e Tottenham afirmou: 

"Minha carreirra acabará em três ou quatro anos [fez 33 em fevereiro]. Infelizmente, meu sobrenome permanecerá comigo e com esta gente para sempre. As coisas são difíceis de suportar quando se trabalha duro para tirar a sua família da problema. Porém, mesmo assim, eles se opõem a você", declarou.

"Sempre disse aos meus irmãos menores que fomos manipulados por nossas famílias. Troco o número de telefone para que minha família não possa entrar em contato comigo. Eles me ligam, não para perguntar como estou, mas para exigir dinheiro. Esse foi o caso depois da minha lesão no tendão, enquanto jogava pelo Tottenham. Me ligaram enquanto fazia um exame médico para me dizer se poderia pagar as taxas escolares de um garoto. Ao menos que me perguntem primeiro como estou antes do outro", concluiu.

Fechar