Palmeiras conserta seus “pecados” e ataca grande virtude do Corinthians de Mancini

Ataque do Verdão funciona e time de Abel Ferreira goleia o maior rival, que teve noite para esquecer, por 4 a 0

Depois do susto contra o River Plate nas semis da Copa Libertadores e do empate com gosto de derrota contra o Grêmio na última rodada do Brasileirão, o Palmeiras voltou a mostrar seu poder ofensivo, justamente no clássico contra o Corinthians, seu maior rival.

Quer ver jogos ao vivo ou quando quiser? Acesse o DAZN e teste o serviço por um mês grátis!

Pela Série A, o Verdão recebeu o Timão nesta segunda (18) em jogo atrasado da 28ª rodada da competição. Em um jogo onde encaixou seu sistema ofensivo contra um Corinthians confuso defensivamente, o Palmeiras goleou o adversário por 4x0.

Após um início de jogo mais equilibrado, o time comandado por Abel Ferreira deslanchou depois de marcar seu primeiro gol, aos 34 do primeiro tempo, com Rafael Veiga. Antes do fim da primeira etapa, aos 48, William deixou Luiz Adriano sozinho para ampliar, em lance que contou com checagem do VAR.

O que se viu daí em diante foi um Palmeiras dominante, que chegava sem esforço ao gol corintiano. O grande destaque da partida foi o atacante William, que teve facilidade em desmontar a defesa rival com ótima movimentação e duas assistências. Rafael Veiga e Luiz Adriano também brilharam, com dois gols cada.

"Antes de tudo, trata-se de um clássico. Para a nossa sequência é importante uma vitória, e da forma que foi. A equipe teve uma postura de só jogar futebol, com muita intensidade. Aproveitamos as melhores oportunidades, fomos superiores o tempo todo, então é uma vitória que dá confiança para a sequência na competição", disse William ao final do duelo.

Do lado do Corinthians, o jogo marca pela queda do desempenho defensivo, que vinha sendo uma das principais características da equipe na arrancada com Vagner Mancini. Na sequência de sete partidas sem perder, o time havia sofrido apenas um gol (contra o Goiás).

Com linhas muito espaçadas e defensores posicionados de maneira confusa, o time de Mancini sofreu com a agressividade do ataque palmeirense. A distância entre os zagueiros e os volantes criou muito espaço para o jogo essencialmente vertical do rival, que teve inúmeras chances para marcar. Mesmo com algumas boas defesas, Cássio pouco pôde fazer para salvar o timão.

Ao final da partida, Fábio Santos desabafou:

Mais artigos abaixo

"Na verdade, não tirando mérito do Palmeiras, que fez por merecer, mas tudo aquilo que o Mancini pediu, que era marcação alta, pressão na saída, nós fizemos ao contrário. Marcamos na intermediária, corremos para trás o tempo todo, demos muitas chances ao adversário. Mesmo o Mancini dando liberdade, a gente tem de conversar em campo, entender o jogo para arrumar. Não é fácil, é assimilar o mais rápido possível, porque quinta-feira temos o Sport", disse o lateral.

Antes da final da Libertadores contra o Santos (no dia 30/01), o Palmeiras ainda tem uma dura sequência contra Flamengo (dia 21), Ceará (dia 24) e Vasco (dia 26) pelo Brasileirão. Apenas seis pontos atrás do líder São Paulo, o time de Abel Ferreira começa a enxergar chances na competição. Vale lembrar que em 11 de fevereiro o clube ainda decide a final da Copa do Brasil contra o Grêmio.

Sem outros compromissos na temporada, o Corinthians segue em busca de recuperação na tabela, contra Sport (dia 21), Red Bull Bragantino (dia 25) e Bahia (no dia 28). Com 42 pontos conquistados, o Timão segue sonhando com uma vaga para a Libertadores 2021.

Fechar