Na quinta Copa da carreira, Marta segue artilheira e quebra recorde histórico

Comentários()
Elsa/Getty Images
Principal atleta da Seleção e uma das mais experientes do elenco, Marta lidera a equipe brasileira na busca pelo título inédito

A Seleção Brasileira de futebol feminino conseguiu vaga às oitavas de final da Copa do Mundo 2019, após vencer a Itália por 1 a 0, em partida marcada pelo recorde de Marta em mundiais: a camisa 10 alcançou, de pênalti, o 17º gol e se tornou a atleta com o maior números de gols na história das Copas ultrapassando o alemão Miroslav Klose, com 16. A capitã da equipe disputa o quinto mundial da carreira, e os números estão a favor da rainha do futebol ao se tratar de Copa do Mundo.

Ainda sem ter erguido a taça do principal torneio da modalidade, Marta se destaca entre as atletas da competição e busca o inédito título para o país. Além da carreira vitoriosa, a jogadora de 33 anos sonha em retornar a uma final de Copa do Mundo após o vice campeonato, em 2007, para a Alemanha.

Mas para chegar a grande final, a seis vezes ganhadora do prêmio de melhor jogadora do mundo precisará superar França ou Alemanha nas oitavas de final do torneio, a equipe aguarda apenas a definição dos melhores terceiros colocados para conhecer o próximo rival. Desta forma, a Goal relembra o retrospecto da maior artilheira na história da Copa feminina de futebol, com 17 gols até o momento. Confira:


Quais são os números de Marta na Copa do Mundo?


Copa do Mundo de 2003 -  primeira aparição ao mundo

Marta entrou em campo pela primeira vez com o Brasil em uma Copa do Mundo em 2003, com apenas 17 anos, diante a seleção da Coreia do Sul. A atleta que se tornaria a maior da história, marcou o primeiro gol em mundiais após cobrança de pênalti.

Marta ainda fez outro gol na competição mas caiu junto com a Seleção nas quartas de final após perder para a Suécia, por 2 a 1.

Mais artigos abaixo

Copa do Mundo de 2007 - O título passou perto

A melhor atuação de Marta com o Brasil em uma Copa até então, ocorreu em 2007, na edição disputada na China. Artilheira da competição com sete gols, a brasileira ainda foi eleita a melhor atleta do torneio. Por sua vez, o tão sonhado título bateu na trave após a derrota para a Alemanha, na final, por 2 a 0.

Copa do Mundo de 2011 - Faro de artilheira

Em 2011, na terceira Copa de Marta, o Brasil foi eliminado para os Estados Unidos nos pênaltis (3x5), após o empate por 2 a 2, nas quartas de final, e o sonho do título era adiado novamente. Ainda assim, a camisa 10 ficou em segundo lugar na artilharia com quatro gols ao lado da americana Abby Wambach.

Copa do Mundo de 2015 - Eliminação precoce

Na Copa de 2015, Marta teve a pior atuação junto a seleção brasileira em Copas do Mundo. A atacante balançou as redes apenas uma vez e o Brasil caiu nas oitavas de final para a Austrália.

Na ocasião, a Rainha do Futebol ainda entrou para a história do torneio ao marcar pela 15ª vez.

Copa do Mundo de 2019 - O sonho do título continua

Nesta edição de Mundial, Marta já se tornou a única atleta do esporte a balançar as redes em cinco Copas seguidas, além de alcançar o patamar de maior artilheira na história do torneio.

De fora da vitória da seleção brasileira no jogo de estreia, contra a Jamaica, por 3 a 0, devido uma lesão muscular, a atacante se recuperou a tempo para atuar na derrota diante da Austrália, por 3 a 2, na qual marcou o gol16º. Agora, contra a Itália, conquistou outro feito em uma das carreiras mais brilhantes do futebol, a maior artilheira de todos os tempos de uma Copa do Mundo.

Fechar