Mourinho x Guardiola: história da rivalidade, quem ganhou mais e tem mais títulos

Comentários()
Hoje técnicos de Tottenham e Manchester City, respectivamente, o português e o catalão possuem uma longa história de duelos marcantes

Embora já não esteja no auge de sua rivalidade, a disputa entre times treinados por José Mourinho e Pep Guardiola já está na história do futebol. Personagens com estilos bem diferentes, tanto o português quanto o espanhol despertam emoções distintas nos fãs de futebol. Uma coisa é inquestionável, no entanto: são dois dos mais competentes treinadores de todos os tempos.

Futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN grátis por um mês!

A história da rivalidade entre os atuais treinadores de Tottenham e Manchester City, respectivamente, começa antes mesmo de Guardiola virar treinador no futebol profissional, alcança o seu auge nas espetaculares disputas entre o Real Madrid de Mourinho com o Barcelona de Guardiola, antes de prosseguir Europa afora até chegar na Inglaterra. Perguntar “quem ganhou mais vezes?” acaba sendo uma consequência natural sempre quando eles se enfrentam. E quem levou a melhor no último confronto foi José Mourinho, com o seu Tottenham batendo o Manchester City por 2 a 0 pela Premier League 2020-21.

Resenhas antes da rivalidade

Mourinho Guardiola Cooperação nos tempos de Barcelona (Foto: Reprodução)

O que muita gente não sabe é que Mourinho e Guardiola já trabalharam juntos. Foi entre 1996 e 1997, no Barcelona, quando o português trabalhou como auxiliar e tradutor do treinador Bobby Robson em uma época na qual Pep ainda era jogador do clube catalão. Inclusive, o interesse mútuo nas questões mais profundas do jogo levava a dupla a manter várias conversas nos treinos realizados naquela época.

Como nasce a rivalidade

Jose Mourinho Inter Milan FC Barcelona 28042010 Mourinho comemora, na Inter, eliminação do Barça (Foto: Getty Images)

Esta relação um pouco mais antiga com o Barcelona fazia Mourinho, já consagrado como treinador após ótimos trabalhos no Porto e Chelsea, olhar de uma forma especial pensando em um retorno ao Camp Nou. Foi o que quase aconteceu em 2008, após a demissão do holandês Frank Rijkaard do Barça.

Segundo é contado no livro “Fear and Loathing in La Liga”, escrito pelo jornalista Sid Lowe e que destrincha toda a história da rivalidade entre Real Madrid e Barcelona, José Mourinho inclusive chegou a ser entrevistado para ocupar o cargo no Camp Nou. E pelo seu histórico já consagrado, podemos imaginar que era o favorito para a vaga. Entretanto, em uma dessas escolhas que mudam o rumo da história, os dirigentes barcelonistas acharam melhor dar uma chance a um novato, sem experiência como técnico no futebol profissional até então e que fazia um bom trabalho nas categorias de base. Seu nome? Pep Guardiola.

O auge da rivalidade Real Madrid x Barcelona

Barcelona vs. Real Madrid, Champions League 2010-2011 (Foto: Getty Images)

Se você conhece minimamente o personagem José Mourinho, pode imaginar que o português possa ter ficado minimamente chateado com a escolha do Barça. Entretanto, o tempo mostrou que foi um acerto: sob o comando de Guardiola, os catalães viveram o auge esportivo de sua história enquanto Messi, reposicionado como “Falso Nove” pelo técnico, ascendia para colocar também o seu nome na lista de maiores craques que o mundo já viu.

Se o Barcelona escolheu Guardiola, José Mourinho foi para a Inter de Milão. E foi no comando do time italiano que o português teve a melhor temporada de sua carreira, conquistando em 2009-10 todos os títulos possíveis. Na caminhada rumo à conquista da Champions League, a sua Inter conseguiu o que parecia ser impossível: segurar o Barça de Guardiola na semifinal e vencê-los. Aliado ao excelente trabalho na equipe italiana, ter evitado que o Barcelona chegasse a uma final europeia marcada para o Santiago Bernabéu, justamente o estádio do Real Madrid, levou os merengues a moverem céus e terras para contratarem o luso.

Foi assim que Mourinho chegou ao clube da capital espanhola: com a missão de parar um Barcelona que parecia imparável. As disputas foram recheadas dos maiores elementos que um espetáculo esportivo poderia pedir: além do fato de reunir Real Madrid e Barcelona, a disputa marcou o auge dos enfrentamentos individuais entre Messi e Cristiano Ronaldo, além do choque entre os então melhores treinadores do mundo. E aí, sob esta contextualização, aconteceu quase de tudo: jogos emblemáticos, goleadas, brigas de palavras e até mesmo quase chegando às vias de fato.

Lionel Messi Cristiano Ronaldo Real Madrid Barcelona Santiago Bernabeu La Liga 16042011 (Foto: Getty Images)

Nos jogos mais emblemáticos, quem levou a melhor foi Guardiola: o seu Barcelona goleou o Real Madrid de Mourinho por 5 a 0 logo no primeiro El Clássico e também triunfou sobre o arquirrival nas semifinais da Champions League daquela temporada 2010-11, no caminho rumo a uma nova conquista europeia. A resposta madridista veio em algumas competições domésticas, com títulos também inesquecíveis – como a La Liga conquistada com 100 pontos e 121 gols marcados, feito que impressionou e impressiona ainda hoje.

O final desta era de El Clássicos tão tensos, o ponto mais alto na rivalidade desta que é uma das maiores rivalidades, aconteceu em 2012, quando Guardiola (visivelmente desgastado pela guerra com Mourinho e o Real Madrid) deixou o comando do Barcelona para ficar um ano longe dos gramados. A história de Mourinho com o Madrid chegou ao fim no ano seguinte.

Ao todo, este período contou com 11 enfrentamentos oficiais e Guardiola levou vantagem.

Real Madrid vs Barcelona Vitórias Empates Derrotas
Mourinho 2 4 5
Guardiola 5 4 2

Reencontro europeu

Pep Guardiola Bayern München FC Chelsea UEFA-Supercup 08302013 (Foto: Getty Images)

Em 2013, pela primeira vez desde 2010 Guardiola e Mourinho se enfrentaram longe do contexto do El Clássico. Foi na Supercopa da UEFA, com o Bayern de Munique do catalão levando a melhor sobre o Chelsea do português na disputa de pênaltis, após empate por 2 a 2.

Rivalidade mais leve na Inglaterra

Pep Guardiola Jose Mourinho Manchester City Manchester United (Foto: Getty Images)

José Mourinho e Guardiola voltaram a se duelar em um clássico banhado em rivalidade entre 2016 e 2018, com o luso no comando do United e o catalão já no City no Derby de Manchester.

Este período contrastava a baixa dos vermelhos e ascensão dos azuis, e marcou também uma amenizada na rivalidade entre Mourinho e Guardiola, que passaram até mesmo a demonstrar um comportamento mais cortês em relação um ao outro.

O raio-x deste clássico também mostra vantagem para Guardiola. Foram seis clássicos e o United de Mourinho venceu duas vezes, com o City de Pep triunfando em três ocasiões.

A história do confronto, contudo, anda persiste. E desta vez com José Mourinho voltando a viver um excelente momento, agora no Tottenham – que venceu duas vezes os Citizens desde a chegada do português, a última delas agora em novembro de 2020.

Mourinho x Guardiola: quem venceu mais?

24 jogos Vitórias Empates Derrotas Gols Pró Gols Contra
Mourinho 7 7 10 29 37
Guardiola 10 7 7 37 29

A vantagem ainda é de Guardiola, embora sob o comando do Tottenham José Mourinho tenha vencido os últimos dois jogos contra um time comandado pelo catalão.

Mourinho x Guardiola: quem tem mais títulos?

Pep Guardiola também leva vantagem em número de taças conquistadas: foram 27 contra 25 de Mourinho.

Mais artigos abaixo

Títulos conquistados por Guardiola: Champions League (2), Mundial de Clubes (3), Supercopa da UEFA (3), Premier League (2), Copa da Inglaterra (1), Copa da Liga Inglesa (1), Supercopa da Inglaterra (2), La Liga (3), Copa do Rei (2), Supercopa da Espanha (3), Bundesliga (3), Copa da Alemanha (2).

Títulos conquistados por Mourinho: Champions League (2), Europa League (2), Serie A italiana (2), Coppa Italia (1), Supercopa da Itália (1), Premier League (3), Copa da Inglaterra (1), Copa da Liga Inglesa (4), Supercopa da Inglaterra (2), La Liga (1), Copa do Rei (1), Supercopa da Espanha (1), Campeonato Português (2), Taça de Portugal (1), Supertaça de Portugal (1).

Fechar