Notícias Placares ao vivo
Copa do Mundo

Messi nunca conseguiu uma dupla fixa na seleção da Argentina

08:48 BRT 23/06/2018
Verón Messi
Atacante do Barcelona presenciou mudanças na equipe, mas nunca perdeu a titularidade

Existem diferentes formas de entender o futebol, e vários jogadores que nos fazem entender ele. Mas além dos atletas, existem os diferenciados. Juan Sebastian Verón estava nesse processo durante a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul.

Caso se recorde do duelo entre Argentina e Grécia, no qual a Argentina venceu por 2 a 0, no Mundial daquela ocasião, o entrosamento de Verón e Messi deixou claro que a dupla poderia trazer bons momentos para os hermanos.

Porém, o então treinador Diego Maradona e a comissão técnica, pareceram não avaliar de forma positiva a atuação de ambos na edição do torneio. Após se classificar para as oitavas de final, o companheiro de equipe de Messi jogou apenas 51 minutos da partida contra o México. Nas quartas de final, diante da Alemanha, sequer foi utilizado.


(Foto: AFP/ Getty Images)

Na ocasião, Verón tinha 35 anos, e acompanhava o ritmo de Messi. Mas, ao preferir um ataque com Tevez, Higuain e Messi, Maradona acabou deixando o veterano no banco de reservas, e não demonstrou que poderia usá-lo novamente.

Assim como Riquelme e Messi, em 2006, ou Gago e Messi, em 2014, Leo não conseguiu ter um jogador fixo ao seu lado.

Em situação complicada na Copa do Mundo da Rússia, a Argentina entra em campo no dia 26 de junho, para enfrentar a Nigéria, às 15h (de Brasília), precisando vencer para se classificar.