Matheus Henrique, Antony e mais: quem volta com moral para o Brasil após o pré-Olimpico?

Matheus Henrique Brasil Argentina Pré Olímpico 10 02 2020
Getty Images
A seleção brasileira conseguiu, após vitória sobre a Argentina, carimbar presença nos Jogos de Tóquio em 2020

Matheus Cunha e Paulinho foram os grandes destaques da vitória por 3 a 0 sobre a Argentina, que garantiu o Brasil nas Olimpíadas de Tóquio de 2020. Reinier também foi um dos nomes mais falados ao longo do pré-olímpico: todos jovens que defendem equipes europeias.

Quer acompanhar o melhor do futebol ao vivo ou quando quiser? Clique aqui e teste o DAZN com um mês grátis!

Mas e em relação aos que defenderam a seleção sub-23 e pertencem a clubes brasileiros? Quem volta com ainda mais moral após a participação no certame classificatório? Confira abaixo!

Matheus Henrique (Grêmio)

Matheus Henrique Grêmio Bahia Brasileirão Série A 16102019 (Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA)

O jovem gremista, já titular em sua equipe e visto com muita expectativa, foi um dos grandes destaques da seleção comandada por André Jardine.

Segundo números levantados junto à Opta Sports, dentre os atletas que atuam em clubes brasileiros, Matheus foi quem mais deu assistências (2) e quem mais vezes recuperou a posse de bola (42) para o time.

Pedrinho (Corinthians)

Pedrinho em jogo do Corinthians (Foto: Getty Images)

A jovem estrela corintiana foi o autor da belíssima assistência para Paulinho abrir o placar na vitória sobre os argentinos. Termina o torneio em alta antes de retornar ao Alvinegro.

Pepê (Grêmio)

Pepê Grêmio Flamengo Libertadores 02102019 (Foto: Getty Images)

Considerando os jogadores que atuam no Brasil, o meia-atacante gremista foi quem mais balançou as redes. Foram três gols marcados.

Antony (São Paulo)

Antony São Paulo Grêmio Campeonato Brasileiro 2018 (Foto: Getty Images)

O ponta do São Paulo fez falta à equipe de Fernando Diniz, mas retorna depois de ter sido quem mais criou chances de gol (13) dentre os jovens do futebol brasileiro.

Caio Henrique (Grêmio)

Caio Henrique Grêmio 21 01 2020 (Foto: Divulgação/Grêmio)

Lateral-esquerdo emprestado ao Tricolor Imortal pelo Atlético de Madrid, Caio Henrique foi quem mais desarmou (acumulou 8) seguindo o mesmo critério adotado neste texto.

Nino (Fluminense)

O zagueiro do Fluminense foi quem mais interceptou bolas (9) e somou rebatidas (17) dentre os jogadores que atuam no Brasil.

Fechar